Rio de Janeiro Menino de 5 anos é baleado durante tiroteio na zona norte do Rio

Menino de 5 anos é baleado durante tiroteio na zona norte do Rio

Arthur Monteiro, de cinco anos, estava com o pai que jogava futebol e também foi ferido ao tentar proteger o filho; criança está em estado grave

Arthur foi baleado durante confronto

Arthur foi baleado durante confronto

Reprodução/Record TV Rio

Uma criança foi baleada na cabeça durante um confronto no Morro São João, no Engenho de Dentro, zona norte do Rio, na noite de segunda-feira (27). Segundo a família, Arthur Monteiro, de 5 anos, estava em um campo de futebol quando foi atingido.

João Paulo, tio do menino, diz que o menino estava com o pai, que jogava futebol, quando o confronto começou. “Meu irmão deitou ele no chão, protegeu colocando a mão na cabeça, mas mesmo assim a bala perfurou a mão do meu irmão e se alojou na cabeça do meu sobrinho.”

Arthur foi socorrido inicialmente para uma unidade particular de saúde, e após ser estabilizado, foi transferido para o Hospital Salgado Filho, no Méier. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o quadro dele é grave. Paulo Roberto Monteiro, o pai do menino, foi atendido e liberado.

Segundo o tio do menino, a família conseguiu um ofício para que a criança seja transferida para uma unidade neuropediatrica, mas estão aguardando o oficial de Justiça para que a medida seja cumprida.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que já conseguiu vaga em UTI pediátrica e Arthur será transferido para o Hospital Estadual Getúlio Vargas. 

Confronto

Tiroteios voltaram a ser frequentes na região do Engenho de Dentro. Foi o medo da violência como a da noite passada que fez a família de Arthur se mudar para o bairro do Sampaio, fora da comunidade. Mas mesmo morando em outro lugar, Paulo Roberto, pai do menino, ainda mantinha o hábito de jogar futebol com os amigos do local.

Segundo a Polícia Militar, enquanto Paulo e os amigos jogavam, equipes da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) São João passavam pela comunidade e foram atacadas por tiros. Os PMs revidaram e houve confronto.

A corporação disse ainda que só recebeu a notificação dos baleados após o tiroteio, quando as vítimas já estavam na unidade de saúde.

Os agentes registraram o caso na 25ª DP (Engenho Novo).

Últimas