Rio de Janeiro Morte de adolescente causa revolta e moradores queimam 3 ônibus na Vila Cruzeiro

Morte de adolescente causa revolta e moradores queimam 3 ônibus na Vila Cruzeiro

População acusa PMs da UPP Vila Cruzeiro de matar Laercio da Luz; PM nega

Três ônibus que circulam na Penha foram incendiados por moradores do Parque Proletário

Três ônibus que circulam na Penha foram incendiados por moradores do Parque Proletário

Rede Record

Moradores da comunidade Parque Proletário, no Complexo da Vila Cruzeiro, na Penha, zona norte do Rio, atearam fogo em três ônibus e danificaram uma viatura da UPP na noite de terça-feira (13) após a morte de Laercio Hilário da Luz Neto, de 17 anos. Eles afirmam que o jovem foi torturado e morto por policiais militares da UPP Vila Cruzeiro. A PM diz, por meio de nota, que policiais foram chamados após o jovem ter sido encontrado morto em uma laje. O caso está sendo investigado pela DH (Divisão de Homicídio).

O protesto teve início após o corpo de Laercio ser encontrado por moradores na laje. Ruas próximas ao bairro foram fechadas pela população.

Segundo o pai do jovem, Laercio era trabalhador e estava desaparecido desde segunda-feira passada (12), quando houve uma operação da Polícia Militar na região. Segundo a PM, traficantes da área trocaram tiros com os agentes.

Segundo a PM, feita a perícia pela DH, informações preliminares revelam que não havia sinais exteriores de violência ou perfurações por arma de fogo no corpo de jovem. Somente a necrópsia poderá definir a causa da morte.

Após o protesto, a PM reforçou o policiamento da área. A DH aguarda o laudo da perícia. Uma testemunha foi interrogada na madrugada desta quarta-feira (14).

Na manhã desta quarta, a Viação Nossa Senhora de Lourdes, dona dos três ônibus incendiados, optou por não circular com as linhas 621, 622, 623 e 313 no Parque Proletário. De acordo com a empresa, os coletivos 621, 622, 623 e 313 estão saindo do supermercado Guanabara e a linha 312, do Batalhão de Olaria (16º BPM).

Assista à reportagem:

Últimas