Coronavírus

Rio de Janeiro Mortes por covid-19 caem 44%, mas risco de contágio segue alto no Rio

Mortes por covid-19 caem 44%, mas risco de contágio segue alto no Rio

Boletim epidemiológico aponta que não há fila de espera para internações há 3 semanas; taxa de ocupação de leitos recuou a 77%

Prefeitura do Rio diz que não há fila de espera por internação acima de 24h na cidade

Prefeitura do Rio diz que não há fila de espera por internação acima de 24h na cidade

Reinaldo Canato/Folhapress - 08.01.2021

A Prefeitura do Rio divulgou, nesta sexta-feira (2), o 26º Boletim Epidemiológico da covid-19. Segundo o documento, as mortes seguem em queda na cidade, com 44% de redução em relação a junho, mas o nível de transmissão do vírus ainda é alto.

De acordo com o relatório divulgado semanalmente, não há fila de espera de mais de 24h para internações há três semanas, com uma redução de 19% na taxa de ocupação de leitos (96% para 77%). Além disso, também houve diminuição de pacientes internados na última semana: de 1.002 internados em 27 de junho para 726 até esta quinta-feira (1º). 

O Secretário Municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que os números impressionam, mesmo em um período de inverno, em que casos seriam mais preocupantes. "São os efeitos da vacina... ontem, por exemplo, tivemos apenas 18 internações. O número de internações vem caindo de forma expressiva", declarou Soranz, durante a divulgação do relatório. 

Rio registra mais de 150 mil casos de covid-19 em 2021, com taxa de letalidade 2,6% menor que em 2020

Rio registra mais de 150 mil casos de covid-19 em 2021, com taxa de letalidade 2,6% menor que em 2020

Divulgação/Prefeitura do Rio

Apesar do avanço com a imunização dos cariocas, a Prefeitura ressaltou que as medidas de proteção à vida devem continuar, já que o risco de transmissão ainda é alto. 

Já foram aplicadas mais de 4 milhões de doses de vacina na cidade. Ontem, o prefeito Eduardo Paes anunciou uma nova antecipação do calendário de vacinação. A próxima semana começa com a vacinação das mulheres de 42 anos. 

O mês de julho já começou com a meta de 70% da população imunizada, o que representa 3.695.963 de pessoas. Isso quer dizer que ainda há possibilidade de uma nova antecipação, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de Raphael Hakime

Últimas