Rio de Janeiro MP pede nova prisão de mulheres que aplicavam golpe do motoboy

MP pede nova prisão de mulheres que aplicavam golpe do motoboy

Cinco estelionatárias presas em apartamento da zona oeste foram soltas pela Justiça na última quarta (28)

Estelionatárias foram soltas na última quarta (28)

Estelionatárias foram soltas na última quarta (28)

Reprodução/Record TV Rio

O MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro) denunciou, nesta quinta-feira (29), cinco mulheres suspeitas de aplicarem o golpe do motoboy e pediu, também, que seja decretada novamente a prisão delas. O grupo foi solto um dia antes por decisão do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro).

As integrantes haviam sido presas pela prática de estelionato, no último dia 7, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio, por agentes da 40º DP (Honório Gurgel) em um apartamento no Recreio dos Bandeirantes, que funcionava como central de telemarketing. 

As criminosas se passavam por funcionárias de operadoras de cartão de crédito e contatavam as vítimas, geralmente idosas, alegando que seus cartões haviam sido clonados. Elas solicitavam dados bancários e senhas e enviavam motoboys às casas das vítimas para fazer a retirada dos cartões. Em posse dos objetos, a organização criminosa realizava transações financeiras.

De acordo com a polícia, as estelionatárias chegavam a lucrar até R$ 50 mil por golpe e uma delas teria arrecadado R$ 400 mil em apenas 15 dias. A investigação busca outros envolvidos no esquema, que dependia da obtenção de informações bancárias das vítimas.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas