Rio de Janeiro MP-RJ denuncia PM por morte de homem na Cidade de Deus

MP-RJ denuncia PM por morte de homem na Cidade de Deus

Marcelo Guimarães foi morto em janeiro de 20221, durante patrulhamento policial na região; PM será afastado das ruas

  • Rio de Janeiro | Gabriel Pieroni, do R7*

Marcelo foi morto em janeiro de 2021

Marcelo foi morto em janeiro de 2021

Reprodução

O MP-RJ denunciou o policial militar Ney Marinho Pereira Júnior, na última segunda-feira (16),  pela morte de Marcelo Guimarães, em 4 de janeiro de 2021, durante um patrulhamento em acessos da comunidade Cidade de Deus, na zona oeste do Rio.

Segundo as investigações o disparo aconteceu sem justificativa, uma vez que não havia troca de tiros no local e nem risco à vida do policial, que estava dentro de um veículo blindado. 

Ainda segundo as investigações, o veículo em que o PM estava não apresentou marca de tiro, o que, segundo o MP, contradiz a versão apresentada pelo denunciado em depoimento à Delegacia de Homicídios, de que estaria ocorrendo uma troca de tiros no local, no momento em que Marcelo foi acertado com um tiro de fuzil no peito.

A denúncia também pediu que, até o julgamento, Ney Júnior seja afastado das operações policiais e das funções externas de patrulhamento, devendo apenas realizar serviços internos no batalhão de Polícia Militar.

Relembre o caso

De acordo com a PM, agentes do 18º BPM (Jacarepaguá) faziam policiamento na avenida Edgard Werneck quando foram recebidos a tiros. Um homem foi atingido e a área foi isolada para a chegada do Corpo de Bombeiros.

Na época, em entrevista à Record TV Rio, a cunhada de Marcelo Guimarães, de 38 anos, disse que ele trabalhava em uma marmoraria e foi baleado próximo ao trabalho. Um colega da vítima falou que ele tinha acabado de sair para buscar o celular que havia esquecido em casa quando foi baleado e morto, embaixo do viaduto da Linha Amarela.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas