Rio de Janeiro MPRJ faz operação contra golpes com cartões de crédito

MPRJ faz operação contra golpes com cartões de crédito

Na busca de integrantes de quadrilha foram apreendidos cinco veículos, joias, celulares, computadores, relógios entre outros bens

  • Rio de Janeiro | Rafael Nascimento *, do R7, com Record TV Rio

Resumindo a Notícia

  • MPRJ realiza busca e apreensão a integrantes de quadrilha especializada em roubos de cartões
  • Onze mandados são cumpridos na capital fluminense, em São Gonçalo e Nova Iguaçu
  • Nas primeiras horas foram apreendidos diversos itens materiais, além da espécie de R$ 18,5 mil
  • A maioria dos integrantes da quadrilha tinha vínculo familiar ou de parentesco entre eles
Máquinas de cartão apreendidas

Máquinas de cartão apreendidas

Divulgação/ Polícia Civil

O MPRJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro), em parceria com policiais da 59ª DP (Duque de Caxias), cumpre nesta segunda-feira (10), 11 mandados de busca e apreensão em endereços ligados a uma organização criminosa que aplicava golpes em máquinas de cartão de crédito e débito, além de receptação qualificada e uso de documentos falsos.

Os mandados, expedidos pela 38ª Vara Criminal da Capital, estão sendo cumpridos na capital fluminense, em São Gonçalo e Nova Iguaçu. Já nas primeiras horas de diligências foram apreendidos cinco veículos, que superam o valor de R$ 1.4 milhão, joias, celulares, máquinas de cartão, computadores, um televisor lacrado, relógios, bolsas de grife, roupas e R$ 18,5 mil em espécie. Os cartões roubados também foram usados em lojas de eletrodomésticos e material de construção, gerando um prejuízo de R$ 2 milhões.

Investigações

A investigação foi iniciada a partir da prisão de uma pessoa. Ao fornecer informações, o preso narrou que usava numerais de cartões em máquinas nas quais não era necessária a apresentação dos cartões, realizando assim compras indevidas. O detido informou que a numeração era fornecida por uma pessoa conhecida como "Dom Ratão".

Um ofício de uma operadora de cartões revelou que, a partir de março de 2020, foram identificados 15 estabelecimentos em que foram realizadas compras ilegais, com um prejuízo de aproximadamente R$ 390 mil até junho de 2020.

Alguns suspeitos foram identificados a partir de uma compra realizada em abril de 2020, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. A maioria dos integrantes da quadrilha tinha vínculo familiar ou de parentesco entre eles.

A operação acontece por meio do (GAECO/MPRJ) Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, com o apoio da (CSI) Coordenadoria de Segurança e Inteligência.

* Estagiário do R7 sob supervisão de Celso Fonseca

Últimas