Novo decreto de Witzel aumenta restrições para isolar capital do RJ

Entre as medidas está suspensão de voos nacionais e internacionais a partir de sábado (21) na tentativa de frear aumento de casos do novo coronavírus

Governador decidiu aumentar restrições de circulação no Rio

Governador decidiu aumentar restrições de circulação no Rio

Reprodução

Um novo decreto do governador do Rio Wilson Witzel nesta quinta-feira (19) aumentou as restrições da população para se deslocar dentro do Rio de Janeiro e também parar entrar e sair do Estado. As determinações começam a valer a partir de sábado (21) com objetivo de frear o crescimento de casos do novo coronavírus no Rio, onde há 66 pacientes com a Covid-19 e duas mortes confirmadas em decorrência da doença.

Crivella pode suspender BRTs caso circulem com passageiros em pé

Entre as medidas está a suspensão da circulação de ônibus entre a Região Metropolitana e a capital fluminense, assim como viagens por carros de aplicativo. A exceção são trens e barcas, que vão operar com restrições definidas pelo governo do Estado.  A decisão também não se aplica aos carros particulares.

O governo estadual suspendeu ainda  a circulação de transporte interestadual de passageiros com origem de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Distrito Federal e outros Estados em que a circulação do vírus esteja confirmada ou com situação de emergência decretada.

Além disso, os voos internacionais ou nacionais, com origem de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Distrito Federal e demais Estados onde há circulação do vírus, também serão suspensos, assim como a atracação de navio de cruzeiro, com origem de Estados e países nas mesmas condições, na costa fluminense.

Na última sexta (13), o governador do Rio já havia determinado outras medidas, como a suspensão de aulas nas redes pública e privada, eventos e visitas a presídios