Novo Coronavírus

Rio de Janeiro Pandemia reduz estoques nos bancos de leite humano do Rio 

Pandemia reduz estoques nos bancos de leite humano do Rio 

Prefeitura inicia campanha para incentivar a doação em diversos bancos de leite humano distribuídos em lugares estratégicos  da capital fluminense  

Dia Mundial de Doação de Leite Materno foi comemorado ontem
(19)

Dia Mundial de Doação de Leite Materno foi comemorado ontem (19)

Agência Brasil

Os estoques de leite humano dos bancos de leite municipais do Rio de Janeiro estão baixos devido à queda na doação causada pela pandemia de covid-19. Aproveitando o Dia Mundial de Doação de Leite Materno, comemorado ontem (19), a prefeitura iniciou uma campanha para incentivar as doadoras.

Leia também: Rio adota novo protocolo para tratamento do coronavírus

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a maternidade Leila Diniz, por exemplo, que recebia de 35 a 40 litros por mês, teve uma redução de 25% em abril. A unidade recolhe a doação em casa de moradoras da Barra, Recreio e Jacarepaguá. O contato para agendamento é feito pelo telefone (21) 3111-4930.

O leite humano é essencial para alimentar os bebês internados em unidades neonatais e que não têm força para mamar no seio materno ou quando as mães não produzem leite o suficiente. O leite doado é pasteurizado e passa por um rígido controle de qualidade. Cada pote de 300 ml de leite humano alimenta até 10 recém-nascidos por dia.

Mais informações sobre como ser doadora de leite humano no site da secretaria.

Últimas