Rio de Janeiro Parentes e amigos de jovens mortos por PMs fazem protesto silencioso na zona norte

Parentes e amigos de jovens mortos por PMs fazem protesto silencioso na zona norte

Para familiares das vítimas, os PMs atiraram porque confundiram peça de moto com arma

Em protesto, os parentes usaram camisas em homenagem às vítimas

Em protesto, os parentes usaram camisas em homenagem às vítimas

Reprodução Rede Record

Familiares e amigos de Gleberson Nascimento Alves, de 28 anos, e Alan de Souza Pereira, de 20, fizeram nesta segunda-feira (17) um protesto silencioso na rua onde os dois foram mortos a tiros por policiais militares, em Rocha Miranda, na zona norte do Rio.

Segundo os parentes, ambos eram inocentes e foram alvos de disparos porque os PMs confundiram uma peça de moto que eles carregavam com uma arma. Uma mulher, que não quis se identificar, contou à reportagem da Record que, após perceber o equívoco, os policiais tentaram forjar um tiroteio.

— Eles colocaram uma arma na mão dele [uma das vítimas]. Só que colocaram na mão direita e ele era canhoto.

Os três policiais envolvidos contaram, em depoimento à Polícia Civil, que houve troca de tiros e que agiram em legítima defesa. Os investigadores apuram se as vítimas tinham envolvimento com o tráfico de drogas. Assista ao vídeo:

Últimas