Rio de Janeiro Polícia do Rio abre inquérito para apurar comércio ilegal de armas

Polícia do Rio abre inquérito para apurar comércio ilegal de armas

Polícia Civil e Exército apreenderam 110 armas em loja irregular em Niterói, na região metropolitana do Rio

  • Rio de Janeiro | Da Agência Brasil

Polícia Civil e Exército apreenderam armas em operação em loja em Niterói

Polícia Civil e Exército apreenderam armas em operação em loja em Niterói

Reprodução/Record TV Rio

A Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), da Polícia Civil do Rio de Janeiro, instaurou inquérito para apurar o comércio ilegal de armas de fogo que estaria ocorrendo em uma loja especializada de Niterói.

Em uma operação realizada ontem (3), agentes da Desarme e integrantes do Exército apreenderam 110 armas. Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Civil do Rio (Sepol), foram encontradas 97 pistolas e 13 armas longas sem notas fiscais.

Comando Militar

O Comando Militar do Leste (CML) informou à Agência Brasil que a Operação Interagências tem o “objetivo de combater eventuais irregularidades relacionadas a produtos controlados pelo Exército”.

Segundo a Sepol, a loja está com o Certificado de Registro (CR) suspenso desde o ano passado. A secretaria informou, ainda, que, após uma apreensão de armas feita pela Polícia Federal, a loja teve uma filial fechada em Cabo Frio, na Região dos Lagos.

Para agentes da Desarme, “o estabelecimento não poderia comercializar novas armas, apenas entregar as que foram vendidas antes da suspensão do certificado de registro”.

Um funcionário da loja já prestou depoimento na delegacia. “Os gerentes e os sócios do estabelecimento serão intimados a depor e deverão apresentar a documentação relativa à compra e venda das armas”, completou a Sepol.

Últimas