Rio de Janeiro Polícia do Rio faz operação contra desvio de recursos da saúde em SP

Polícia do Rio faz operação contra desvio de recursos da saúde em SP

A operação ocorre simultaneamente em Niterói e nas cidades paulistas de São José dos Campos, Mairiporã, Jandira, Jundiaí e Osasco, além da capital paulista

Polícia do Rio faz operação contra desvio de recursos da saúde em SP

Polícia esteve nas ruas na manhã desta segunda (15)

Polícia esteve nas ruas na manhã desta segunda (15)

Reprodução/ Record TV Rio

Policiais civis do Rio de Janeiro cumprem nesta segunda-feira (15) mandados de prisão e de busca e apreensão contra suspeitos de integrar uma quadrilha envolvida em desvios de recursos da saúde pública em pelo menos quatro municípios do interior paulista.

Rio deixa estágio de crise uma semana após temporal

Segundo informações oficiais, o dinheiro desviado foi usado para comprar uma operadora de planos de saúde.

O grupo é suspeito de lavagem de dinheiro em um esquema interestadual, uma vez que teria usado os recursos desviados em São Paulo para comprar uma operadora de saúde suplementar com sede em Niterói, no Rio de Janeiro, e abrangência nacional, em nome de “laranjas” (pessoas que emprestam seu nome para ocultar a identidade do verdadeiro proprietário).

Sobe para 11 número de mortos em desabamento de prédios no Rio

A segunda fase Operação Pégaso é um desdobramento da primeira etapa realizada em 3 de abril, quando um médico e sua esposa foram presos em um hotel de luxo de São José dos Campos (SP), acusados de desviar mais de R$ 20 milhões da saúde dos municípios de Cajamar, São Roque, Barueri e Campo Limpo, no interior paulista.

Segundo as investigações, o casal era responsável por uma organização social que administrava diversos hospitais no interior de São Paulo. A Polícia Civil afirma que eles usaram cargos de direção para desviar o dinheiro.


A ação desta segunda ocorre simultaneamente em Niterói e nas cidades paulistas de São José dos Campos, Mairiporã, Jandira, Jundiaí e Osasco, além da capital paulista. A Polícia Civil de São Paulo está dando apoio à operação.