Rio de Janeiro Polícia indicia mulher por fingir gravidez e denunciar roubo de bebê

Polícia indicia mulher por fingir gravidez e denunciar roubo de bebê

De acordo com as investigações da 15ª DP (Gávea), suspeita inventou a história para não se separar do namorado

Uma mulher foi indiciada pela Polícia Civil após fingir uma gravidez durante nove meses e acusar uma amiga de ter roubado a suposta criança no Rio. Ela deve responder por denunciação caluniosa e estelionato.

Polícia indicia mulher por fingir gravidez e denunciar roubo de bebê

Polícia indicia mulher por fingir gravidez e denunciar roubo de bebê

Divulgação/Polícia Civil

As investigações da 15ª DP (Gávea) apontaram que a mulher inventou a história para não se separar do namorado. O delegado Daniel Rosa, titular da unidade, disse que a suspeita confessou após ter sido confrontada com provas.  

A amiga também foi identificada e ouvida pela polícia. Na delegacia, ela afirmou que não sabia do caso e que a investigada havia dito para que ela que o bebê tinha morrido devido a complicações no pulmão por covid-19.

A direção do hospital Miguel Couto, na Gávea, onde a mulher disse que ocorreu o parto, também foi procurada pelos agentes e informou que a suspeita não havia dado entrada na unidade. 

“Nós descobrimos que, nas vezes em que a mulher ia ao Miguel Couto com o companheiro, ela ficava escondida na recepção e não entrava. Foi um história mirabolante contada por ela que incriminou essa amiga", afirmou o delegado Daniel Rosa.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas