Rio de Janeiro Polícia investiga fraude em bombas de postos de combustível no RJ

Polícia investiga fraude em bombas de postos de combustível no RJ

Empresários instalam microchips nas bombas para adulterar quantidade abastecida nos veículos em 7% a 15% 

  • Rio de Janeiro | Rafaela Oliveira, do R7*, com Record TV Rio

Polícia Civil faz operação contra adulteração de bombas de posto de combustível

Polícia Civil faz operação contra adulteração de bombas de posto de combustível

Reprodução/PCERJ

A Polícia Civil realiza, nesta terça-feira (29), uma operação contra a fraude em bombas de postos de combustíveis no Rio de Janeiro. Na ação, os agentes da DDSD (Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados) cumprem mandados de busca e apreensão em endereços ligados a empresários envolvidos na instalação de microchips nos equipamentos. 

Segundo as investigações, um dos alvos é conhecido como "71" ou "Rei do Chip". Ele e o filho são sócios de uma empresa de informática especializada na fabricação deste aparelho de adulteração das bombas de combustíveis. 

Com esse tipo de fraude, os veículos deixam de abastecer uma média de 7% a 15% do valor que realmente é pago pelos consumidores. Então o lucro do posto aumenta, além dos estabelecimentos praticarem outros crimes, como sonegação fiscal e contra as relações de consumo.

A Polícia Civil identificou que os investigados compraram carros de luxo e compraram outros postos de combustíveis em Irajá, na zona norte do Rio, e em cidades como Resende e Angra dos Reis. Em um desses municípios, um posto foi negociado pelo valor de R$1.800.000,00.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas