Rio sob intervenção
Rio de Janeiro Polícia Militar encerra operações de UPP Camarista-Méier

Polícia Militar encerra operações de UPP Camarista-Méier

No lugar da Unidade de Polícia Pacificadora será implantada uma Companhia Destacada do 3º BPM (Méier); esta é a quinta UPP desligada em 2018

Mais uma UPP é fechada no Rio

Policiais na entrada de via que leva a acesso do Complexo do Lins

Policiais na entrada de via que leva a acesso do Complexo do Lins

JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO/ 11/07/2018

A UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Camarista-Méier, no Complexo do Lins, zona norte do Rio de Janeiro foi desativada, nesta terça-feira (4), e dará lugar a uma Companhia Destacada ligada ao 3ºBPM (Méier).

Segundo assessoria da Polícia Militar, o término das operações da UPP na localidade faz parte do processo de um realinhamento estratégico operacional. Ainda em nota, a PM afirma que, durante a reestruturação, serão avaliados aparatos logísticos e operacionais da Unidade de Polícia Pacificadora que poderão ser aproveitados na nova estrutura.

O fechamento da UPP Camarista-Méier faz parte do plano do GIF (Gabinete de Intervenção Federal), anunciado no fim de abril, de reestruturar o modelo de segurança do Rio a partir de estudos da PM que alertam a perca de controle dos territórios.

Camarista-Méier é a quinta região em 2018 que perde sua UPP. Ao lado estão as unidades do Batan, Cidade de Deus e Vila Kenedy, na zona oeste do Rio, além da comunidade da Mangueirinha, em Duque de Caxias, que possuía a única UPP da Baixada Fluminense.

Ao anunciar a reformulação e extinção de algumas UPPs, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que “reduzir, melhorar aquelas que estão em condições de ser efetivamente melhoradas, trazer mais policiamento para as ruas e colocar grupamentos ou destacamentos que vão permanecer dentro da comunidade” serão as prioridades no momento.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.