Polícia prende dentista e estudante em consultório na zona oeste do Rio

Aluno de odontologia realizava cirurgias e extrações apesar de não ter registro em conselho. Materiais vencidos também foram encontrados na clínica

Bagunça no consultório assustou agentes da Civil

Bagunça no consultório assustou agentes da Civil

Reprodução/Record TV Rio

A Polícia Civil prendeu na última quinta-feira (30) um dentista e um suposto estudante de odontologia em um consultório, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo as investigações, o proprietário do local contratava alunos sem registro no conselho para realizar cirurgias e extrações em pacientes.

Uerj aprova calendário com aulas remotas a partir de setembro

No momento em que os agentes da Decon (Delegacia do Consumidor) chegaram ao consultório, o suposto estudante e o dono da clínica estavam no local. Um paciente também aguardava para ser examinado pelo aluno de odontologia.

Segundo a Polícia Civil, foi encontrado no consultório material hospitalar vencido e impróprio para utilização. A falta de higiene e bagunça no local também assustou os agentes da Decon.

De acordo com a delegada do caso, Daniela Terra, policiais civis encontraram no consultório materiais que são usados para cirurgias estéticas. Ela ressalta que o material será periciado e, posteriormente, investigado se o dono da clínica realizava procedimentos estéticos no local.

Homem mais procurado do CE morre em operação no Rio

Em nota, a Polícia Civil informou que o estudante assinou um termo circunstanciado, enquanto o proprietário da clínica foi autuado pelo material fora da validade encontrado no consultório.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira