Prefeitura do Rio adia decisão sobre retorno das aulas no ensino privado

Outra reunião será realizada na quinta-feira (2) com com donos de escola, sindicato de professores e funcionários de escolas particulares

Prefeito disse que não há data para retorno do ensino municipal

Prefeito disse que não há data para retorno do ensino municipal

Reprodução/Record TV Rio

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, anunciou nesta segunda-feira (29) que não houve acordo com donos de escolas particulares, sindicato dos professores e funcionários de escolas particulares sobre o retorno das aulas no ensino privado.

Veja também: Menina de 10 anos está entre mortos em chacina no Rio

Uma reunião será realizada na quinta-feira (2) para decidir uma possível data e um protocolo de proteção contra o novo coronavírus para a retomada das atividades.

Em entrevista coletiva, o prefeito informou que a proposta de retorno voluntário, no qual professores e pais dos alunos decidiriam sobre ir ou não à escola, não alcançou aprovação. 

Sobre o ensino público, Crivella afirmou que não há previsão para volta às aulas e que as escolas públicas não foram colocadas em discussão nesta reunião.

O retorno deverá ser feito de forma gradual para minimizar o impacto no trânsito e na economia.

Merendeiras

O prefeito disse que serão feitos testes nas seis mil funcionárias para saber se haverá como retomar o trabalho nas cozinhas das escolas municipais, antes mesmo de qualquer atividade escolar.

Marcelo Crivella acrescentou que um projeto está sendo elaborado para que as 20 mil crianças possam ser alimentadas de forma segura. 

Por fim, o prefeito afirmou que as medidas de flexibilização não impactaram o número de óbitos, que, segundo ele, estão estabilizados.

Além disso, Crivella contou que existem leitos disponíveis nos hospitais municipais  e que novos equipamentos vão chegar na terça-feira (30) para ampliar abertos e até servir como empréstimo para cidades vizinhas.

*Sob supervisão de Bruna Oliveira