Rio de Janeiro Prefeitura do Rio demole seis construções irregulares na Rocinha

Prefeitura do Rio demole seis construções irregulares na Rocinha

Construções eram erguidas em local dominado por traficantes; demolições também estavam previstas na Gardênia Azul

Construções eram utilizadas de forma irregular pela milícia local

Construções eram utilizadas de forma irregular pela milícia local

Divulgação/ Prefeitura do Rio

A Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura do Rio de Janeiro demoliu seis construções irregulares na manhã desta terça-feira (10) na localidade da Vila Verde, na Rocinha, zona sul da cidade. As demolições tiveram de ser feitas manualmente por funcionários da Secretaria, pois a área é de díficil acesso, sendo necessário passar por vários becos estreitos.

A ação da prefeitura busca conter o desmatamento de áreas ambientalmente protegidas para expansão da comunidade. As construções, que estavam no início e viriam a ter até quatro pavimentos, vinham sendo erguidas após a destruição da vegetação nativa. As casas e quitinetes seriam alugadas. Foi desmontado também um campo para a prática do esporte de combate paintball na mesma região.

A mega operação de demolição só pode ser realizada após Policiais Militares da UPP Rocinha (Unidade de Pronto Atendimento) terem reforçado o patrulhamento da região, considerada de altíssimo risco.

"Essa operação vinha sendo planejada com a Polícia Militar e UPP da Rocinha há cerca de um mês. Assim, conseguimos levantar os pontos de acesso aos locais mais críticos na região da Vila Verde, que é a parte da Rocinha que mais cresce para dentro de áreas ambientalmente protegidas e que mais representam riscos para a população hoje. Há, inclusive, licenças falsas sendo vendidas por até R$ 10 mil para autorizar essas construções", afirma o secretário de Meio Ambiente, Eduardo Cavaliere.

"A Prefeitura tem sido implacável no cumprimento da lei para coibir o avanço nas áreas ambientalmente protegidas. Encaminharemos as investigações ao Ministério Público", completa.

Demolição na Gardênia

Estava prevista também para a madrugada desta terça (10) uma operação da Subprefeitura de Jacarepaguá com agentes da Prefeitura do Rio, em parceria com as Polícias Militar e Civil, que demoliria boxes irregulares utilizados pela milícia da região da Gardênia Azul, na zona oeste da capital fluminense.

A ação conjunta entre a Seconseva (Secretaria Municipal de Conservação) e a Seop (Secretaria Municipal de Ordem Pública) pretendia retirar 171 construções irregulares destinadas a comércio na avenida Isabel Domingues.

Nos dias 4 e 28 de junho, a equipe da Coope (Coordenadoria Técnica de Operações Especiais), vinculada à Seconserva, emitiu notificações para todos os quiosques instalados no local. Os responsáveis recorreram à Justiça, conseguindo uma liminar que impedia a demolição, que foi revogada posteriormente. Nenhuma das edificações tinha possibilidade de legalização, pois foram erguidas sobre a calçada e em área não edificável às margens do canal que corta a via.

*Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas