Rio de Janeiro Prefeitura do Rio faz mutirão da 2ª dose da vacina contra Covid-19

Prefeitura do Rio faz mutirão da 2ª dose da vacina contra Covid-19

Dia D convoca as mais de 600 mil pessoas que não receberam segunda dose. Maior parte dos adolescentes não voltou aos postos

Todos os cariocas podem ir aos postos para 2ª dose

Todos os cariocas podem ir aos postos para 2ª dose

Reprodução/Prefeitura do Rio

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro realiza hoje (20) o Dia D da 2ª dose contra a Covid-19. De acordo com a campanha, todos os cariocas que possuem apenas a primeira dose da vacina devem ir aos postos. 

O mutirão incentiva a imunização dos adolescentes, já que eles foram o maior público (dividido por faixa etária) a não completar o esquema vacinal.

Segundo os dados do Painel Rio, da prefeitura, apenas 1% das pessoas entre 12 e 17 anos de idade receberam a segunda dose. 63% dos cariocas de 18 e 19 anos estão sem recebê-la.  

Na semana passada, a prefeitura reduziu, para 21 dias, o intervalo entre doses da Pfizer para todos os maiores de 12 anos

Os postos funcionam das 9h às 17h.

Faixa a Faixa

Das pessoas entre 20 e 29 anos, 71% está com o esquema vacinal completo. Na separação por faixa etária seguinte, dos 30 a 39 anos, a porcentagem cresce para 83%. Pulando dos 40 até 59 anos, 100% dos cariocas receberam as duas doses e cerca de 2% já possui dose de reforço. 

O grupo dos 60 a 64 anos, 1% está apenas com a primeira dose. Até aqueles cinco anos mais velhos (65-69 anos), 100% está imunizado, tendo 75% já com três doses. 

A partir dos 70, porcentagens de idosos totalmente sem a vacina começam a aparecer. Dos 70 aos 74 anos de idade, 3% não tomaram o imunizante na capital fluminense, 1% está apenas com a 1ª dose e 79% possui dose de reforço. 

De 75 a 79 anos, 3% está apenas com a primeira e 77% com a terceira. Dos 80 anos em diante, 3% não tomou vacina, 1% tem a primeira e 73% com a terceira. 

As porcentagens não consideram os vacinados de ontem (19). Neste sábado, também está sendo feita a repescagem da dose de reforço para pessoas de 60 anos ou mais. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas