Rio de Janeiro Preso chefe da maior quadrilha especializada em golpes bancários

Preso chefe da maior quadrilha especializada em golpes bancários

Homem foi preso em mansão na Barra da Tijuca. Grupo já fez mais de 300 vítimas e casou prejuízo de R$ 6 milhões, segundo a polícia

Divulgação/ Polícia Civil

Policiais civis da DRF (Delegacia de Roubos e Furtos) prenderam, nesta quinta-feira (6), o líder da maior organização criminosa especializada em golpes com cartões bancários. Ele foi capturado em uma mansão, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Cerca de 300 pessoas já foram vítimas da quadrilha, que causou prejuízo de R$ 6 milhões.

As investigações começaram em novembro de 2020, quando 12 mulheres integrantes do esquema foram presas. Após esta ação, a organização criminosa passou a atuar somente na comunidade Parque União, onde se escondia das ações policiais.

De acordo com a polícia, o chefe do bando também começou a morar na região, onde assumiu um papel de prestígio junto aos narcotraficantes da localidade. Ele é do estado de São Paulo, onde já foi preso duas vezes pela prática dos crimes de estelionato, lavagem de dinheiro e associação ao tráfico de drogas.

Durante a ação foram apreendidos diversos documentos, telefone celular, um carro de luxo avaliado em R$ 700 mil, além de uma moto elétrica e diversos itens de luxo. 

Como funcionava o golpe

O grupo criminoso utilizava um programa de computador específico para simular um atendimento bancário, obtendo os dados digitados pelas vítimas em seus telefones.

As pessoas acreditavam que era um procedimento antifraude da instituição bancária e digitavam os números dos cartões e senhas. Depois, eram convencidas a entregar o cartão, que a quadrilha alegava estar sendo utilizado indevidamente, e uma carta de contestação das operações não reconhecidas a um motoboy.

Últimas