Rio de Janeiro Procon-RJ lança ferramenta para diminuir tempo de atendimento

Procon-RJ lança ferramenta para diminuir tempo de atendimento

ProConsumidor foi lançado nesta segunda-feira (5); iniciativa tem parceria com Secretaria Nacional do Consumidor

  • Rio de Janeiro | Da Agência Brasil

ProConsumidor está em fase experimental

ProConsumidor está em fase experimental

Marcelo Casal Jr./ Agência Brasil

Foi lançado nesta segunda-feira (5), no Rio de Janeiro, o ProConsumidor, sistema de atendimento integrado ao Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor). O serviço promete reduzir o tempo de resposta das empresas ao consumidor, que atualmente pelo site do serviço é de dez dias.

A nova ferramenta reúne todas as empresas cadastradas no site utilizado para receber a reclamação eletronicamente. Após o cadastro da reclamação, a empresa tem 10 dias para responder. E o consumidor mais 20 dias para a réplica.

Segundo o órgão, o ProConsumidor é um projeto inovador em fase experimental. A iniciativa tem parceria com a Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A previsão é que todo o Sindec (Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor) migre para essa plataforma, que será cedida aos demais Procons do país.

“É fundamental que o órgão acompanhe a evolução tecnológica do mercado e que os dados gerenciais se mantenham transparentes para todo o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor”, disse, em nota, o secretário municipal de Cidadania, Renato Moura.

Esse é o segundo projeto-piloto que o Procon carioca participa. Em maio de 2014, os moradores do Rio foram os primeiros a terem acesso à plataforma consumidor.gov.br, serviço público que permite uma conversa direta entre consumidores e empresas para resolução de conflitos.

Desde a sua criação, há dez anos, a plataforma já registrou 1.289.792 reclamações de consumidores que tiveram algum tipo de problema com empresas.

O Sindec é um sistema que integra o atendimento de 644 Procons, em 958 postos de atendimento no país.

Últimas