Rio de Janeiro Quarta integrante de quadrilha que dopou, roubou e causou morte de idosa se entrega à polícia no Rio

Quarta integrante de quadrilha que dopou, roubou e causou morte de idosa se entrega à polícia no Rio

Diana Regina Simões era procurada por participar de esquema contra Sônia Pilar da Costa, em outubro do ano passado

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo*, do R7, com Michelle Maia, da Record TV Rio

Diana se entregou à polícia

Diana se entregou à polícia

Reprodução/Record TV Rio

A quarta suspeita de integrar a quadrilha que roubou e provocou a morte da idosa Sônia Maria Pilar da Costa se entregou à polícia nesta quarta-feira (18). Diana Regina Simões, de 32 anos, era considerada foragida desde segunda (16).

Conhecida como Dill, a mulher se apresentou à 64ª DP (São João de Meriti) pela manhã e foi encaminhada à Delegacia de Descoberta de Paradeiros para prestar depoimento. Em seguida, ela será levada ao sistema prisional.

Diana é a mulher vista em um vídeo de segurança de agência bancária, gravado em outubro do ano passado, de acordo com a delegada Ellen Souto. Nas imagens, ela acompanha a idosa, que está em uma cadeira de rodas, e faz transações financeiras no caixa.

A presa e outras três pessoas são investigadas por terem mantido Sônia em cárcere privado e roubado seu dinheiro ao longo de três semanas, durante as quais também deixavam a idosa dopada.

Diana foi identificada como a mulher que  acompanhou a idosa em banco

Diana foi identificada como a mulher que acompanhou a idosa em banco

Reprodução/Record TV Rio

A vítima possuía cerca de R$ 5 milhões no banco, além de ser dona de 20 imóveis e herdeira de uma propriedade rural em Portugal, segundo as investigações. 

Sob custódia dos sequestradores, Sônia ficou debilitada e acabou morrendo. Ela foi enterrada pelo bando com outro nome no cemitério do Caju, para que não fosse identificada. O corpo foi exumado para que a identidade da idosa fosse comprovada.

Os outros três integrantes do esquema foram presos, mas uma das envolvidas conseguiu a revogação da prisão preventiva e está em liberdade. Diana vai responder pelo crime de extorsão qualificada com resultado de morte, segundo a Polícia Civil.

O R7 tenta localizar a defesa de Diana. O espaço está aberto para manifestação. 

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas