Rio de Janeiro Réveillon: Prefeitura proíbe queima de fogos na orla do Rio 

Réveillon: Prefeitura proíbe queima de fogos na orla do Rio 

Medidas restritivas foram anunciadas neste sábado (26) para desestimular aglomerações devido à pandemia

A Prefeitura do Rio anunciou, neste sábado (26) a proibição de queima de fogos em toda a orla, incluindo a rede hoteleira, entre as medidas restritivas para desestimular aglomerações durante o Réveillon devido à pandemia. A decisão vale a partir de 0h de quinta (31) até às 7h de sexta (1º).

Queima de fogos está proibida na orla

Queima de fogos está proibida na orla

Rubens Chaves/Folhapress - 31.12.2015

Além disso, o uso de equipamentos de som também não será permitido em toda a extensão da orla. Já os quiosques poderão funcionar sem venda de ingressos, shows, instrumentos sonoros e cercados.

A prefeitura proibiu ainda o estacionamento na orla e em ruas no entorno a partir do dia 31. Também não será permitida a circulação de transportes públicos para acesso aos bairros de Copacabana e Barra da Tijuca, a partir das 20h, no dia 31.

Desde quarta-feira (23), o Estado do Rio está na bandeira vermelha devido ao alto risco de transmissão de coronavírus. A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro registrou 419.146 casos e 24.900 mortes por covid-19, segundo o boletim divulgado na sexta (25).

Outras medidas

Haverá barreira de fiscalização nos limites do município para impedir o acesso de ônibus, micro-ônibus e vans de fretamento à cidade do Rio de Janeiro a partir do primeiro minuto de quinta (31) até às 6h de sexta (1º).

O plano operacional completo para o Réveillon será apresentado na segunda-feira (28), às 16h, no Palácio da Cidade.

Últimas