Rio de Janeiro Rio: 7 locais de queima de fogos ainda dependem de documentação

Rio: 7 locais de queima de fogos ainda dependem de documentação

Corpo de Bombeiros afirmou que organizadores do Réveillon têm até 18h para enviar documentos; Riotur ainda não se manifestou

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo, do R7*

Queima de fogos ocorre em dez pontos do Rio

Queima de fogos ocorre em dez pontos do Rio

Gabriel Monteiro/SECOM

A poucas horas do Réveillon, o Corpo de Bombeiros afirmou, na tarde desta sexta-feira (31), que ainda não recebeu dos organizadores da festa no Rio de Janeiro a documentação necessária para a realização da queima de fogos em sete locais da cidade.

Os documentos exigidos pela corporação são referentes aos seguintes pontos: Igreja da Penha, Ilha do Governador, Parque Madureira e Piscinão de Ramos, na zona norte, e Recreio dos Bandeirantes, Barra da Tijuca e Bangu, na zona oeste.

Segundo os bombeiros, os documentos devem ser protocolados pela produção do Réveillon até às 18, junto à (DGDP) Diretoria Geral de Diversões Públicas da Corporação.

O R7 procurou a Prefeitura do Rio e a Riotur, que não se manifestaram até a publicação desta matéria.

Nesta quinta (30), no principal ponto de queima de fogos da cidade, a praia de Copacabana, na zona sul, as dez balsas responsáveis pelo espetáculo foram vistoriadas. As embarcações levam 14 toneladas de explosivos, com 23,9 mil bombas, para realizar o show pirotécnico, que deve durar 16 minutos.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas