Rio de Janeiro Rio: após morte de criança no Caju, armas de PMs são recolhidas para perícia

Rio: após morte de criança no Caju, armas de PMs são recolhidas para perícia

Corpo de Herinaldo Vinicius da Santana ainda está no IML e não há previsão de liberação

Rio: após morte de criança no Caju, armas de PMs são recolhidas para perícia

Herinaldo estava brincando quando foi baleado por PM, diz família

Herinaldo estava brincando quando foi baleado por PM, diz família

Reprodução/Rede Record

As armas dos policiais militares que estavam trabalhando na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Caju, na quarta-feira (23), quando um menino foi baleado por um agente e morreu, foram recolhidas para realização de confronto balístico. A Polícia Civil, que investiga o caso, quer saber se a bala que matou Herinaldo Vinicius da Santana, de 11 anos, veio mesmo da arma de um policial. O resultado do teste deve sair em até 30 dias.

Herinaldo foi baleado na tarde desta quarta-feira (23) no Parque Alegria, comunidade do bairro do Caju. De acordo com moradores, o PM teria se assustado ao ver a criança que brincava em um beco da favela.

A coordenação da UPA da Maré informou que Herinaldo Vinicius deu entrada na unidade às 16h desta quarta-feira. Foram feitas manobras de ressuscitação, mas ele morreu às 16h30. O corpo do menino ainda está no IML (Instituto Médico Legal), e ainda não há previsão de quando será realizado o enterro.

Por meio de nota, a CPP (Coordenadoria de Polícia Pacificadora) determinou a abertura de um Inquérito Policial Militar para apurar as circunstâncias da morte. A Polícia Civil investiga o caso e policiais da UPP Caju que patrulhavam o local onde o menino foi baleado serão afastados do serviço nas ruas.

Ele teria sido atingido no tórax por um tiro de fuzil. Um vídeo enviado à Record Rio mostra a criança no chão e moradores prestando socorro, levando-a para um carro (veja abaixo).

O trânsito na linha Vermelha foi fechado por cerca de 30 minutos, até por volta das 18h. O bloqueio havia sido feito pela Polícia Militar por questão de segurança, uma vez que moradores protestavam próximo à via. O mesmo aconteceu por volta das 18h10 na avenida Brasil — quando os dois sentidos da via foram fechados na altura da linha Vermelha.

Segundo as informações preliminares, a criança brincava perto de casa com um amigo, quando o PM se assustou, ao sair de um beco, e efetuou o disparo. Por volta das 17h40, moradores também se preparavam para uma manifestação na altura da passarela 3 da avenida Brasil.

Moradores gravam o socorro a menino baleado no Caju: