Rio de Janeiro Rio: após morte de PM, Bope faz nova operação na Serrinha 

Rio: após morte de PM, Bope faz nova operação na Serrinha 

Tenente Cleiton da Costa Sales foi baleado, nesta quinta-feira (18), em uma operação e chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu 

  • Rio de Janeiro | Vinícius Andrade, do R7*, com Record TV Rio

Cleiton da Costa Sales foi baleado por criminosos

Cleiton da Costa Sales foi baleado por criminosos

Reprodução

Após a morte do tenente Cleiton da Costa Sales, de 31 anos, baleado em uma operação nesta quinta-feira (18), no Complexo da Serrinha, em Madureira, zona norte do Rio, a Polícia Militar faz uma nova ação no local para encontrar os assassinos do agente.

Em entrevista à Record TV Rio, o porta-voz da PM, coronel Mauro Fliess, disse que a operação na comunidade vai continuar.

“Mais um policial que saí de casa e não tem oportunidade de voltar. Mas, o trabalho continua para dar uma resposta justa, controlada e firma”, diz Fliess.

O coronel também pediu a ajuda da população para contribuir com informações pelo Disque Denúncia.

Leia também: Rio: jovem invade areia da praia do Leme com carro em alta velocidade

Na quinta, agentes do 9ºBPM (Rocha Miranda) faziam uma operação no local para retirar obstáculos nas vias de acesso às comunidades quando foram surpreendidos por criminosos. 

Cleiton foi baleado e levado para o Hospital Estadual Carlos Chagas, na Ilha do Governador, zona norte da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

Proibição de operações em favelas

O STF (Supremo Tribunal Federal) proibiu, no início do mês, as operações em favelas no Rio, durante a pandemia do novo coronavírus.

No entanto, segundo a determinação do ministro Edson Fachin, as ações podem acontecer em casos extraordinários. Porém, são necessários "cuidados excepcionais”, devidamente identificados por escrito pela autoridade competente, para não colocar em risco a população.

A Polícia Militar, disse em nota, que a operação de ontem (18) foi previamente planejada e foram adotadas medidas previstas na decisão da Justiça.

Procurada pelo R7 nesta sexta-feira (19), a corporação não informou se a ação de hoje cumpre as exigências previstas na decisão do STF. 

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas