febre amarela
Rio de Janeiro Rio de Janeiro registra 72 mortes por febre amarela neste ano

Rio de Janeiro registra 72 mortes por febre amarela neste ano

Maior número ocorreu na cidade de Angra dos Reis, na Costa Verde, que registrou 14 óbitos; Teresópolis, na região serrana, teve oito mortes

febre amarela

Secretaria reforça importância das pessoas se vacinarem

Secretaria reforça importância das pessoas se vacinarem

Tomaz Silva/Agência Brasil - 14.03.2018

A Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro informou que 72 pessoas morreram por febre amarela silvestre em 2018, com 197 casos registrados. O maior número de mortos ocorreu nas cidades de Angra dos Reis, na Costa Verde, com 14 óbitos, Teresópolis com oito,  Valença com seis, Nova Friburgo e Sumidouro com cinco em cada cidade.

O município de Cantagalo registrou quatro mortes, enquanto Vassouras e Engenheiro Paulo de Frontin tiveram três óbitos. Nas cidades de Miguel Pereira, Duas Barras, Rio das Flores, Paty do Alferes foram registradas duas mortes em cada município. Já os municípios de Paraíba do Sul, Carmo, Maricá, Mangaratiba, Piraí, e Cachoeiras de Macacu e Paraty tiveram um óbito cada.

A secretaria reafirma que os macacos não são responsáveis pela transmissão da febre amarela. A doença é transmitida por meio de picada do mosquito. Ao encontrar macacos mortos ou doentes (animal que apresenta comportamento anormal, que está afastado do grupo, com movimentos lentos etc.), o cidadão deve informar o mais rápido possível às secretarias de Saúde do município ou do Estado.

A secretaria reforça a importância das pessoas que ainda não se vacinaram buscarem um posto de saúde próximo de casa para serem imunizadas.

    Access log