Rio de Janeiro Rio: escolas privadas permanecem fechadas nesta segunda-feira (3)

Rio: escolas privadas permanecem fechadas nesta segunda-feira (3)

Prefeitura e Justiça tinham dado sinal verde para aulas presenciais para turmas dos 4º, 5º, 8º e 9º anos do ensino fundamental 

  • Rio de Janeiro | Da Agência Brasil

Data de retorno segue indefinida

Data de retorno segue indefinida

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após a autorização da prefeitura e da justiça para o retorno às aulas presenciais nas escolas particulares, para estudantes dos 4º, 5º, 8º e 9º anos do ensino fundamental, os estabelecimentos de ensino não reabriram nesta segunda-feira (3).

O Sinepe (Sindicato dos Estabelecimentos de Educação Básica do Município do Rio de Janeiro) informou que, no levantamento feito pela manhã com as escolas afiliadas, não foi constatado o retorno às atividades presenciais em nenhuma delas.

As aulas presenciais estão suspensas desde março, por causa da pandemia de covid-19, e a rede particular manteve as atividades de forma remota, com aulas online.

O Sinpro-Rio (Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região) informou que a categoria está em greve, confirmada em assembleia no sábado. A entidade disse, ainda, que teve notícia de apenas uma escola retornando com os alunos de forma presencial, na Freguesia de Jacarepaguá.

Neste domingo (02), o MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) e a Defensoria Pública entraram com uma ação civil pública na justiça para impedir a reabertura das escolas particulares na capital, com pedido de tutela antecipada. Mas o pedido e o recurso foram negados no plantão judiciário.

A prefeitura do Rio de Janeiro autorizou, no dia 20 de julho, o retorno às atividades presenciais nas escolas privadas a partir de hoje, dando aval quanto à vigilância sanitária para o retorno voluntário dos estabelecimentos.

Data indefinida

No entanto, o governo do estado afirmou que cabe à Seeduc (Secretaria de Estado de Educação) a decisão sobre o retorno das aulas nas escolas particulares, e que ainda não definiu data para o retorno das aulas.

As medidas restritivas em vigência no estado para evitar a propagação do novo coronavírus valem até, pelo menos, 5 de agosto, incluindo a suspensão das aulas presenciais das redes de ensino estadual, municipal e privada.

Segundo a Seeduc, o protocolo de retorno às aulas terá duração de 15 dias e será iniciado assim que a Secretaria de Saúde informar que há condições de voltar.

Últimas