Rio de Janeiro Rio: guerra entre milicianos tem mortos e vans queimadas

Rio: guerra entre milicianos tem mortos e vans queimadas

Segundo informações da polícia, grupos milicianos entraram em conflito após assassinato de dois homens na última quarta (15)

  • Rio de Janeiro | Do R7, com Sylvestre Serrano, da Record TV Rio

Ao menos duas pessoas foram mortas e sete vans foram incendiadas durante confrontos entre milicianos desde a noite de quarta-feira (15) na zona oeste do Rio. As primeiras ações ocorreram em Campo Grande, onde duas vans de transporte alternativo legalizado foram queimadas. Os criminosos chegaram a levar um motorista como refém, mas soltaram alguns metros depois.

Vans foram incendiadas durante confronto entre milicianos

Vans foram incendiadas durante confronto entre milicianos

Reprodução/RecordTv

Na manhã desta quinta-feira (16), o Corpo de Bombeiros confirmou que mais cinco vans foram alvo dos ataques, totalizando sete veículos queimados.

De acordo com a polícia, as ações foram ordenadas pelo miliciano conhecido como Tandera contra a quadrilha do rival Zinho, que assumiu o grupo comandado pelo irmão Ecko, miliciano morto durante operação da polícia em junho deste ano.

Corpo de bombeiros foi acionado no local

Corpo de bombeiros foi acionado no local

Reprodução/RecordTv

A ação dos criminosos foi em retaliação às mortes ocorridas na quarta-feira (15), no bairro Dom Bosco, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Milicianos ordenaram que comerciantes fechassem as portas na manhã de hoje.

Duas pessoas foram mortas durante os ataques. Um dos crimes foi registrado em Santa Cruz.  

Segundo relatos, houve um racha na milícia que provocou essa onda de ataques com vans incendiadas em pelo menos cinco pontos diferentes e a promessa de tomadas de poder nos bairros da zona oeste da cidade.

A Polícia Militar informou que batalhões estão reforçando a segurança na região. 

Últimas