Rio de Janeiro Rio inicia campanha para aumentar doação de sangue

Rio inicia campanha para aumentar doação de sangue

Campanha ‘Cada Gota Importa’ busca reverter queda nos estoques devido pandemia; doações podem ser feitas até 30 de junho

  • Rio de Janeiro | Da Agência Brasil

Estoque está em baixa por conta da pandemia

Estoque está em baixa por conta da pandemia

Marcelo Camargo/ Agência Brasil

O Hemorio (Instituto Estadual de Hematologia do Rio) lança nesta segunda-feira (14) uma campanha para ampliar as doações de sangue no Estado. A campanha ‘Cada Gota Importa’ busca reverter a queda nos estoques de derivados de sangue ocorrida devido à pandemia de covid-19.

Segundo o Hemorio, a pandemia provocou uma queda de 30% nos estoques do produto. Para atender a demanda dos pacientes no Estado do Rio, é necessário obter pelo menos 300 bolsas de sangue por dia. A média atual é de 210. Além do Hemorio, haverá pontos de coleta em outros cinco locais:

- Barra Shopping
- Park Shopping
- Via Brasil Shopping
- Hospital Municipal Lourenço Jorge
- Hospital da Criança

Quinhentos bilhetes unitários de metrô serão distribuídos para facilitar o deslocamento de quem quiser doar. E, para evitar aglomerações em transportes públicos, o aplicativo de transporte privado 99 dará R$ 30 nas viagens de ida e mais R$ 30 nas viagens de volta até o Hemorio.

Requisitos para doação

Para doar, é preciso ter entre 16 e 60 anos (menores de idade devem ter autorização), pesar pelo menos 50 kg e estar bem de saúde. Os idosos que já são doadores podem também participar, desde que tenham, no máximo, 69 anos. É necessário ainda apresentar um documento de identidade oficial com foto. Não é preciso estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes. A campanha se estende até o dia 30 de junho.

Covid-19

Pessoas que tiveram covid-19 ficam inaptas por 30 dias após a cura. O mesmo acontece com quem chegar de viagens internacionais (não podem doar por 30 dias). Candidatos à doação que tiveram a forma grave da covid-19 ficam inaptos por um ano após a cura.

Quem tomou as vacinas da Pfizer e AstraZeneca fica inapto por sete dias, enquanto aqueles que receberam o imunizante da CoronaVac ficam impedidos de doar por 48h, mesmo período para aqueles que foram vacinados contra a gripe.

Últimas