Novo Coronavírus

Rio de Janeiro Rio libera abertura de restaurantes e bares com música ao vivo até 23h

Rio libera abertura de restaurantes e bares com música ao vivo até 23h

Novas medidas valem da 0h desta sexta-feira (7) até 20 de maio. Baladas e rodas de samba continuam proibidas de abrir ao público

Quiosques, bares e restaurantes podem abrir sem horário definido. Música, só até 23h

Quiosques, bares e restaurantes podem abrir sem horário definido. Música, só até 23h

Daniel Resende/Agência Enquadrar/Folhapress – 10.04.2021

A prefeitura do Rio de Janeiro promoveu mudanças nas regras de restrição de circulação em decorrência do novo coronavírus. Um decreto do prefeito Eduardo Paes, publicado nesta sexta-feira (7), autoriza a abertura de bares, lanchonetes, restaurantes e quiosques da orla em qualquer horário, desde que os clientes estejam sentados e com distância mínima de 2m entre as mesas. A música ao vivo está liberada até as 23h. 

Paes também liberou as atividades em casas de espetáculo e concerto, bem como apresentações artísticas em espaços de evento.

Porém, os organizadores precisam manter as regras sanitárias (álcool gel e máscara), impedir a formação de filas de espera e aglomerações na entrada e saída e manter a capacidade máxima, com público sentado, em 40% em locais fechados e em 60% em ambientes abertos. Também é necessário distância mínima de 1,5m entre os convidados.

Veja as principais mudanças

Bares, quiosques e restaurantes: horário de funcionamento sem restrições, com distância mínima de 2m entre as mesas; música ao vivo só pode ir até as 23h.

Shoppings centers: podem funcionar com capacidade máxima de 40% nos locais fechados e de 60%, em abertos.

Casas de espetáculos: podem abrir, mas com 40% da capacidade em ambientes fechados e 60% em locais abertos.

Praias, parques e cachoeiras: estão liberados todos os dias da semana.

Ambulantes nas praias: comércio está liberado. 

Estacionamento na orla: liberado.

Áreas de lazer no Leblon e em Copacabana: podem reabrir aos domingos.

Academias: aulas coletivas liberadas somente com um indivíduo a cada quatro metros quadrados.

Outro setor beneficiado pelo decreto foram as academias de ginástica, piscinas, centros de treinamento e condicionamento físico. Todos ficam permitidos de organizar aulas em grupos, com a ocupação dos ambientes limitada a um indivíduo a cada 4 metros quadrados.

Os shoppings centers podem funcionar com capacidade máxima de 40% nos locais fechados e de 60%, em abertos. Os clientes, porém, precisam manter distanciamento de 1,5m entre si. As mesmas regras valem para galerias de lojas, museus, bibliotecas, cinemas, teatros, casas de festa, salões de jogos, circos, locais de recreação infantil, parques de diversões, temáticos e aquáticos, pistas de patinação, visitações turísticas, aquários, jardim zoológico, apresentações, drive-in, feiras e congressos, exposição e outros eventos autorizados.

O decreto da prefeitura tem caráter temporário e vale desde a meia-noite desta sexta-feira (7) até o próximo dia 20. Quem descumprir as regras do decreto está sujeito a multa de R$ 562,42.

Baladas e rodas de samba

A prefeitura manteve a proibição para baladas, boates, danceterias, salões de dança e rodas de samba. Também estão vetadas as festas que precisem de autorização, sejam em áreas públicas ou particulares.

A gestão Paes manteve ainda a regra que impede a a entrada de ônibus e demais veículos de fretamento na cidade do Rio de Janeiro, com exceção dos prestem serviços regulares para funcionários de empresas ou para hotéis - neste caso, o passageiro precisa comprovar a reserva de hospedagem.

Últimas