Rio de Janeiro Rio: moradores da Providência fazem manifestação na linha férrea

Rio: moradores da Providência fazem manifestação na linha férrea

Depois de operação feita na comunidade na semana passada, que terminou com suspeito morto, manifestantes pedem paz na região 

  • Rio de Janeiro | Rafaela Oliveira, do R7*, com Record TV Rio

Moradores da Providência fazem manifestação contra violência nesta quinta (27)

Moradores da Providência fazem manifestação contra violência nesta quinta (27)

Jose Lucena/Estadão Contéudo

Os moradores do Morro da Providência, no Centro do Rio, realizaram uma manifestação na linha férrea na manhã desta quinta-feira (27). Segundo a SuperVia, os manifestantes circulavam nas proximidades da Central do Brasil. O protesto pedia mais paz na comunidade, uma semana depois de uma operação que matou um suspeito na localidade conhecida como Amendoeira.

Com a manifestação, a circulação dos trens ficou paralizada. O grupamento de policiamento ferroviário foi acionado e a linha férrea foi liberada por volta das 7h20, mas os intervalos dos trens ainda seguiam com irregularidades e atrasos por volta das 10h. 

Além dos trens, a manifestação também afetou a circulação do VLT na região por cerca de duas horas.

A operação

Segundo a Polícia Militar, equipes da UPP Providência estavam em policiamento pela comunidade no dia 19 de maio, quando foram atacadas por criminosos armados na localidade conhecida como "Beco 21". Em nota, a PM disse que socorreu um homem ferido para o Hospital Municipal Souza Aguiar, assim como um policial que foi atingido com estilhaços.

Na ação, o suspeito não resistiu. Com ele, foram apreendidos uma pistola calibre 9 mm, um carregador, munições e um rádio comunicador.

Ao longo daquele dia, um segundo criminoso, que possuía três anotações por tráfico de drogas, foi preso portando um rádio comunicador na Providência. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram os agentes carregando corpos pela comunidade.

Ainda de acordo com a PM, um inquérito foi instaurado para apurar os fatos, como em todas as ações da corporação que resultam em óbitos. A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Homicídios da Capital.

Violência na Providência

A Polícia Militar informou à Record TV Rio que os ataques criminosos na comunidade se intensificaram após a CPP (Coordenadoria de Polícia Pacificadora) instalar uma base avançada na parte alta da comunidade, ponto estratégico para o tráfico local. Isso teria incomodado os traficantes.

O material de denúncia foi enviado à Corregedoria Interna da Corporação e um Procedimento Apuratório Interno será aberto para averiguar as circunstâncias dos fatos.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas