Rio de Janeiro Rio: Polícia Civil investiga rede de olheiros da milícia na zona norte

Rio: Polícia Civil investiga rede de olheiros da milícia na zona norte

Homem foi preso em flagrante acusado de monitorar delegacias e viaturas e enviar informações em um aplicativo de mensagem

A Polícia Civil investiga uma rede de olheiros da milícia que monitora a polícia nos bairros da zona norte do Rio. Um homem foi preso em flagrante acusado de enviar informações em um aplicativo de mensagem sobre a movimentação dos agentes.

Segundo o delegado do caso, Nelson Nogueira, no primeiro momento da abordagem o suspeito negou que faria parte da milícia, mas após os policiais olharem o celular dele e acharem fotos e mensagem sobre a delegacia, ele confessou que havia sido recrutado por milicianos de Campinho, na zona norte.

Suspeito foi preso em flagrante em frente a delegacia

Suspeito foi preso em flagrante em frente a delegacia

Reprodução / Google Street View

De acordo com as invertigações, os criminosos possuiam um grupo de conversa onde monitoravam os policiais e as viaturas que saiam das delegacias da área. Todas as mensagens eram apagadas depois de serem enviadas.

Um suspeito ficava em frente a 29ª DP (Madureira) e outro na 28ª DP (Campinho), ambos reportavam o monitoramento no grupo, enquanto os milicianos recolhiam taxas de segurança extorquidas de comerciantes dos bairros ao redor do morro.

O homem está em liberdade, após conseguir um habeas corpus, mas reponde por integrar a milícia armada.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.

Últimas