Rio de Janeiro Rio tem presos por crimes eleitorais durante votação no 2º turno

Rio tem presos por crimes eleitorais durante votação no 2º turno

Ao menos cinco pessoas foram detidas no Rio, em Duque de Caxias e em Niterói até o início da tarde deste domingo (30)

Eleitores fazem fila para votar no Rio

Eleitores fazem fila para votar no Rio

Tomaz Silva/Agência Brasil

A Polícia Militar prendeu, neste domingo (30), ao menos cinco pessoas acusadas de crime eleitoral. As ocorrências foram registradas no Rio, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e em Niterói, na região metropolitana.

Segundo as informações da corporação, nos bairros de Inhaúma, Ilha do Governador e Rocinha e em Caxias, quatro eleitores foram levados à Delegacia de Polícia Federal do Centro, após filmarem a urna na hora do voto.

Já em Niterói, uma presidente de seção foi levada à PF daquele município após PMs encontrarem adesivos de um candidato com ela, em uma zona eleitoral que fica no morro do Caramujo.

Para o segundo turno das eleições, a corporação montou uma operação especial. De acordo com a PM, são 17 mil policiais que estão atuando no patrulhamento de vias públicas, locais de votação, escolta das urnas e segurança de prédios que vão abrigar as instituições responsáveis pelo pleito eleitoral.

Acompanhe todas as notícias sobre as Eleições 2022 no R7

Últimas