Novo Coronavírus

Rio de Janeiro Rio terá mais dois hospitais de campanha com ajuda de empresas

Rio terá mais dois hospitais de campanha com ajuda de empresas

Iniciativa privada construirá unidades provisórias no Leblon e na Barra da Tijuca, zona sul e oeste do município. Locais terão 200 leitos cada

  • Rio de Janeiro | Da Agência Brasil

Hospitais de campanha darão suporte à saúde do Rio

Hospitais de campanha darão suporte à saúde do Rio

Divulgação/Prefeitura do Rio

O município do Rio de Janeiro ganhará dois hospitais de campanha com a contribuição da iniciativa privada. As duas unidades serão inauguradas em maio, na Barra da Tijuca e no Leblon, com capacidade para 200 leitos cada. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (13) pelo Governo do Estado.

Estudo prevê que PIB do Rio de Janeiro cairá 4,6% em 2020

A assinatura dos convênios ocorreu no Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro, durante videoconferência entre o governador Wilson Witzel e um grupo de empresários, liderados pela Rede D'Or São Luiz.

“Quero agradecer a todos os empresários que se reuniram em uma demonstração de solidariedade ao povo do Estado do Rio de Janeiro. Toda ajuda é bem-vinda e será bem utilizada. Este gesto que hoje vocês apresentam tem a marca da fraternidade”, disse Witzel.

Segundo nota divulgada pelo governo, os hospitais terão estrutura modular e devem ficar prontos no início de maio. O investimento total das duas unidades é de R$ 95 milhões, incluindo construção e operacionalização. Os leitos de UTI serão equipados com dispositivos necessários para pacientes de alta complexidade, como ventiladores mecânicos, monitores e bombas de infusão.

Leblon

No caso do hospital de campanha do Leblon, além da Rede D’Or, o grupo de empresas e instituições inclui Bradesco Seguros, Lojas Americanas, Banco Safra e IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis). O terreno fica ao lado do 23° BPM (Leblon). O investimento é de R$ 45 milhões e o prazo de cessão do espaço é de quatro meses.

“O hospital que será instalado no Leblon terá 200 leitos, sendo 100 voltados para terapia intensiva. Poderemos atender 2 mil pacientes durante a pandemia. Este é um investimento que será 100% custeado pela iniciativa privada para construção, recursos humanos, insumos e todos os equipamentos”, destacou o vice-presidente da Rede D’Or, Paulo Moll.

Covid-19: RJ tem 70% dos leitos de UTI da rede estadual ocupados

Barra da Tijuca

O hospital será erguido no Parque dos Atletas, também pela Rede D’Or, com 200 leitos, sendo pelo menos 50 para UTI. O investimento é de R$ 50 milhões e a expectativa é que o atendimento comece na segunda semana de maio. O projeto tem o apoio financeiro da Sul América Seguros, do fundo Mubadala, da Vale, do banco BV, da Procter & Gamble, da Qualicorp, da Stone e do Movimento União Rio.

Últimas