Coronavírus

Rio de Janeiro Rio vai fechar Copacabana no Réveillon para evitar aglomerações

Rio vai fechar Copacabana no Réveillon para evitar aglomerações

Ainda não foi explicado oficialmente como será feito o fechamento, mas a medida deve limitar a circulação aos moradores

Agência Estado

Resumindo a Notícia

  • Medida deve limitar a circulação aos moradores
  • Bairro da zona sul é o local mais tradicional da virada de ano na cidade
  • Metrô só vai funcionar até 20h no dia 31
  • Prefeitura cancelou as festas planejadas para a orla
Bairro da zona sul é o local mais tradicional da virada de ano na cidade

Bairro da zona sul é o local mais tradicional da virada de ano na cidade

Ueslei Marcelino - 01.01.2020/Reuters

O Rio de Janeiro deve anunciar nos próximos dias um plano de fechamento de Copacabana no Réveillon. A ideia é evitar aglomerações, já que o bairro da zona sul é o local mais tradicional da virada de ano na cidade. Ainda não foi explicado oficialmente como será feito o fechamento, mas a medida deve limitar a circulação aos moradores.

O Estado já havia anunciado que o metrô só vai funcionar até 20h no dia 31, enquanto a Prefeitura cancelou as festas planejadas para a orla. Na virada para este ano, estimou-se que a festa na praia reuniu cerca de 3 milhões de pessoas.

Ambos interinos, o governador Cláudio Castro (PSC) e o prefeito Jorge Felippe (DEM) se reuniram nesta quarta-feira (23) para tratar dos dias finais do ano, especialmente o combate à pandemia. O Estado, inclusive, anunciou o repasse de R$ 66 milhões para o município enfrentar a covid, já que a Prefeitura enfrenta graves problemas financeiros - não vai, por exemplo, pagar o 13º terceiro salário dos servidores.

Tanto Castro quanto Felippe assumiram os respectivos Executivos após escândalos de corrupção afastarem os mandatários eleitos - o governador Wilson Witzel (PSC) e o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), preso ontem.

Últimas