Rio de Janeiro RJ: MCs prestam depoimento após intimação por apologia ao crime

RJ: MCs prestam depoimento após intimação por apologia ao crime

Artistas usaram as redes socais para se defender e afirmaram que a denúncia se trata de uma "covardia", que teria partido de um político do PSL

MC's são investigados por apologia ao crime

MC's são investigados por apologia ao crime

Reprodução / Instagram

Os cantores Victor Hugo Nascimento, conhecido como MC Cabelinho, e Diogo Rafael Siqueira, o MC Maneirinho, foram ouvidos na Cidade da Polícia, na zona norte do Rio, nesta quinta-feira (29) após receberem intimação para prestar depoimento em uma investigação que apura apologia ao crime.

Leia também: Reconstituição da morte do menino João Pedro acontece nesta quinta

De acordo com a Dcod (Delegacia de Combate às Drogas), o procedimento foi instaurado a partir de uma notícia crime apresentada pela Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro).

Surpresos, os MCs usaram as redes socais para se defender e afirmaram que a denúncia se trata de uma “covardia”, que segundo Cabelinho, teria partido de um político do PSL.

Em uma postagem, o funkeiro disse acreditar ser vítima de preconceito por retratar a realidade da comunidade e ser visto como um bandido.

“Em muitas das minhas letras retrato o que eu vi ou vivi, o cotidiano violento da vida de todo morador de comunidade”, escreveu Cabelinho.

Ver essa foto no Instagram

FÉ!! NÃO VÃO ME CALAR! HOJE VIM PRESTAR DEPOIMENTO NA DELEGACIA, FUI INTIMADO PORQUE TÃO ME INVESTIGANDO POR "APOLOGIA AO CRIME", UMA DENÚNCIA POLÍTICA, FEITA POR UM DEPUTADO DO PSL, É IMPRESSIONANTE COMO PRETO FAVELADO QUANDO FAZ SUCESSO PRA ESSA GENTE SÓ PODE SER BANDIDO. NASCI EM COMUNIDADE, CRESCI EM COMUNIDADE, O TRÁFICO, A MORTE E O MEDO ME CERCAM DESDE QUE EU ERA MOLEQUE. O ESTADO NUNCA ME DEU NADA, PELO CONTRÁRIO, PATROCINA A DÉCADAS O GENOCIDIO DO MEU POVO, DA ONDE EU VIM, EXISTE UMA "AGATHA" E UM "JOÃO PEDRO" NÃO NOTICIADOS POR SEMANA. AGORA ME DIZ, SERÁ QUE ELES QUEREM MESMO ACABAR COM ESSA GUERRA? PORQUE O CAMINHO É FÁCIL, EDUCAÇÃO, OPORTUNIDADE, EMPREGO, DIGNIDADE, A MAIORIA DAS PESSOAS NÃO VIRA BANDIDO PORQUE QUER, VIRAR BANDIDO NÃO É CARREIRA, É ASSINAR SENTENÇA DE MORTE, VIRA BANDIDO, EM SUA MAIORIA, QUEM NÃO AGUENTA MAIS VER A MÃE SENDO HUMILHADA PELA PATROA, O FILHO PASSANDO FOME, O PAI MORRENDO NA FILA DO SUS, POUCOS VIRAM BANDIDO ACHANDO QUE VÃO FICAR RICOS, QUEM FICA RICO DE VERDADE COM O TRÁFICO TA MAIS PERTO DE BRASÍLIA E DAS PESSOAS QUE DENUNCIAM FAVELADOS COMO EU DO QUE DA FAVELA, PODE TER CERTEZA... AGORA, QUER QUE EU CANTE SOBRE O QUE? QUE EU FALE SOBRE O QUE? EM MUITAS DAS MINHAS LETRAS RETRATO O QUE EU VI E VIVI, O COTIDIANO VIOLENTO DA VIDA DE TODO MORADOR DE COMUNIDADE, E PODE TER CERTEZA QUE ATÉ QUANDO EU PUDER VOU CONTINUAR FAZENDO ISSO. PRENDERAM RENAN DA PENHA, QUEREM ME PRENDER, VÃO QUERER PRENDER TODO FAVELADO QUE, CONTRARIANDO A ESTATÍSTICA, CONSEGUE ESPAÇO E RECONHECIMENTO DA SOCIEDADE, O QUE ELES QUEREM DE VERDADE É PRENDER O QUE A GENTE REPRESENTA, O PRETO FAVELADO QUE CRESCE NA VIDA E COMEÇA A TOMAR DE VOLTA O LUGAR QUE SEMPRE FOI NOSSO POR DIREITO. #FOGONOSRACISTAS

Uma publicação compartilhada por FÉ (@mccabelinho) em

Já o MC Maneirinho disse ter contratado um advogado para defendê-lo e pediu o apoio de fãs e amigos para não ser alvo de injustiça:

Nas redes sociais, outros artistas manifestaram solidariedade aos músicos e compartilharam o caso com a hashtag “MC não é bandido”.

Outros casos envolvendo funkeiros

Nas redes sociais, artistas trataram o caso como perseguição aos "funkeiros" e relembraram outros cantores que já foram investigados pela polícia. 

Recentemente, a Justiça do Rio aceitou a denúncia do MP-RJ (Ministério Público do Estado) contra Marlon Brendon Coelho Couto da Silva, o MC Poze do Rodo, pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, incitação ao crime, apologia ao crime e corrupção de menores.

Em 2019, Rennan da Penha passou nove meses preso após ser acusado de ser “olheiro”  e apoiar o tráfico de drogas no Complexo da Penha, zona norte do Rio. Ele foi solto por decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas