Meio Ambiente

Rio de Janeiro RJ: PF faz ação contra crimes ambientais e prende uma pessoa

RJ: PF faz ação contra crimes ambientais e prende uma pessoa

Extração ilegal da areia causa destruição irreversível e converte terreno em área inabitável, estéril, com profundos lagos de lama 

A Polícia Federal, com apoio da ANM (Agência Nacional de Mineração), realizou a Operação Peneira, na manhã desta quarta-feira (17). A ação teve o objetivo de reprimir uma extração mineral clandestina em Seropédica, na Baixada Fluminense, e prendeu uma pessoa.

PF faz operação contra crimes ambientais

PF faz operação contra crimes ambientais

Divulgação/Polícia Federal

Os agentes realizaram uma incursão em uma área extensa próxima ao Rio Guandu, que é a principal fonte de abastecimento de água do Estado do Rio de Janeiro.

A região, geralmente dominada por milicianos, é utilizada para abrigar locais de retirada de areia sem autorização do poder público, que configura crime de usurpação do patrimônio da União (subsolo).

A prática também causa graves prejuízos ambientais como: a supressão da vegetação, o afugentamento de animais, a contaminação da água por combustíveis, óleos lubrificantes, substâncias revolvidas do próprio solo e alteração de lençóis freáticos.

A atividade ilegal provoca destruição irreversível e converte o terreno em área inabitável, estéril, com profundos lagos de lama e montes de areia que são deixados para trás na medida em que se tornam menos produtivos. 

Um dos responsáveis por um areal foi preso em flagrante e um caminhão, documentos e uma retroescavadeira foram apreendidos. Também foram coletadas informações que serão utilizadas contra outros envolvidos na exploração da área e extração ilegal da areia.

A operação foi desenvolvida pela DELEMAPH (Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico) e a Delegacia de Polícia Federal em Nova Iguaçu.

Últimas