Rio de Janeiro RJ: Polícia prende homens suspeitos de venda de raspadinhas falsas

RJ: Polícia prende homens suspeitos de venda de raspadinhas falsas

Segundo os agentes, cerca de 100 mil cartelas eram impressas por dia em gráfica clandestina em Nilópolis, na Baixada Fluminense

  • Rio de Janeiro | Mariene Lino, do R7*

A Polícia Civil prendeu dois homens suspeitos de integrar um esquema de venda de raspadinhas falsas em Nilópolis, na Baixada Fluminense, nesta quinta-feira (4). A operação foi deflagrada pela DRCPIM (Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial) e nomeada "Apatéonas", palavra que significa "golpistas" em grego.

Cerca de 10 mil raspadinhas foram apreendidas

Cerca de 10 mil raspadinhas foram apreendidas

Reprodução/Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro

Segundo a polícia, a investigação começou há dois meses após denúncias de que raspadinhas de Minas Gerais estavam sendo vendidas em pontos de varejo no Rio de Janeiro.

Leia também: Polícia prende “homem de confiança” do miliciano Ecko no Rio

A partir disso, a polícia descobriu que cartelas eram impressas em uma gráfica clandestina, que produzia cerca de 100 mil raspadinhas por dia. A investigação apontou um prejuízo ao mercado estimado em cerca de R$ 6 milhões por mês.

Na ação, cerca de 10 mil raspadinhas falsas e maquinário de impressão foram apreendidos.

Leia também: Motorista é encontrado morto dentro de carro no Rio

A Polícia Civil informou que os presos vão responder por estelionato e por promover falsa loteria. Somadas, as penas chegam a oito anos de reclusão. Além disso, os donos de pontos de vendas responderão pelo crime de contravenção, cuja pena é de até dois anos.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas