Rio de Janeiro Saúde do RJ define critérios para flexibilização do uso de máscara

Saúde do RJ define critérios para flexibilização do uso de máscara

Municípios podem desobrigar utilização em locais abertos de acordo com o avanço da vacinação e a situação epidemiológica

Lei já está em vigor na capital

Lei já está em vigor na capital

Divulgação/Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro definiu, nesta quinta-feira (28), os critérios para flexibilização do uso de máscara de proteção contra a Covid-19, após a lei ter sido sancionada pelo governador Cláudio Castro. A resolução foi publicada em edição extra do Diário Oficial.

Regulamentação foi publicada no Diário Oficial

Regulamentação foi publicada no Diário Oficial

Reprodução

De acordo com a determinação, a desobrigação do uso de máscara em locais abertos e sem aglomeração está autorizada sob duas condições: o município deve estar em risco moderado, baixo ou muito baixo para Covid-19 no Mapa Epidemiológico semanal e a cobertura vacinal (duas doses ou dose única) contra a Covid-19  precisa atingir 75% do público-alvo do município e/ou 65% da população total.

A lei já está em vigor no município do Rio. Ontem, o prefeito Eduardo Paes publicou um decreto que liberava o uso de máscara em lugares abertos. No entanto, a medida ainda dependia dessa regulamentação da Secretaria Estadual de Saúde.

Segundo dados da prefeitura, o Rio já atingiu a meta de 65% de toda a população da cidade imunizada e também permanece em risco baixo para Covid-19.

Outras determinações

A Secretaria Estadual de Saúde estabeleceu ainda que, em caso de piora do cenário epidemiológico, a utilização da máscara deverá voltar a ser obrigatória em lugares abertos.

Em ambientes fechados, permanece a determinação do uso da proteção, incluindo espaços públicos fechados, equipamentos de transporte público coletivo, estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços, assim como áreas fechadas de uso comum de condomínios residenciais e comerciais.

Últimas