Rio de Janeiro Sem Carnaval, Sambódromo vira ponto de vacinação contra covid

Sem Carnaval, Sambódromo vira ponto de vacinação contra covid

Como homenagem, duas profissionais de saúde do município receberam chaves da cidade das mãos do Rei Momo

  • Rio de Janeiro | Raíza Chaves, do R7*

Prefeito do Rio promoveu uma homenagem às vítimas da covid-19 no Sambódromo

Prefeito do Rio promoveu uma homenagem às vítimas da covid-19 no Sambódromo

Beth Santos/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio inaugurou na sexta-feira (12), a iluminação especial do Sambódromo, na região central da cidade. Até sábado (20), a Marquês de Sapucaí e a Apoteose vão ficar iluminadas todas as noites até meia-noite em homenagem às vítimas da covid-19.

A iluminação, a cada 10 segundos, lembra as cores de cada uma das escolas de samba do Rio. O local é um dos pontos de vacinação drive-thru. Neste sábado, poderão ser vacinados os idosos a partir de 85 anos que ainda não receberam a imunização.

Além disso, no evento, o prefeito entregou a chave da cidade para rei Momo, que por causa da pandemia, repassou para duas profissionais da rede Municipal de Saúde, a enfermeira Adélia Maria dos Santos, responsável por aplicar uma das primeiras doses de vacina contra o coronavírus no Rio, e Joelma Andrade, ex-passista da Unidos da Ilha e técnica de enfermagem no município.

Paes reforçou o apelo para que a população evite aglomeração.

"Nos próximos dias, é para não ir a festas e nem desfilar em blocos. Vamos curtir o carnaval de maneira diferente. A minha promessa, o meu compromisso, quero assumir aqui perante o Rei Momo: em 2022, faremos o maior carnaval da história. Vamos fazer uma celebração inesquecível, para compensar esse ano", comentou.

A cerimônia contou com a presença do vice-prefeito Nilton Caldeira, da presidente da Riotur, Daniela Maia, do secretário Municipal de Saúde, Daniel Soranz, do presidente da Rioluz, Bruno Bonetti, da secretária Municipal de Conservação, Anna Laura Secco, do subprefeito do Centro do Rio, Leonardo Pavão, de familiares do Candonga, e do presidente da Liesa, Jorge Castanheira.

Fiscalização

A Prefeitura montou um plano de ações para combater aglomerações durante o período em que seria realizado o carnaval. O esquema especial de fiscalização começou na sexta-feira (12) e vai até as 6h do próximo dia 22.

O planejamento conta com bloqueios em pontos estratégicos de acesso à cidade, ações destacadas da Guarda Municipal para impedir blocos, e comboios integrados pela Seop (Secretaria Municipal de Ordem Pública), com o Ivisa (Instituto de Vigilância Sanitária) e o apoio da Polícia Militar, entre outros órgãos.

Além disso, o trabalho das equipes nas ruas terá o suporte de monitoramento de câmeras pelo COR (Centro de Operações Rio). Quem descumprir as regras (pessoas físicas e jurídicas) está sujeito a multas por infrações sanitárias, como aglomeração e falta de uso de máscara e interdição.

Por fim, sites que promovem festas pagas também estão sendo rastreados e serão notificados e responsabilizados, caso os eventos ocorram. Blocos ou agremiações carnavalescas que descumprirem as regras estarão automaticamente descredenciados do carnaval 2022. Além disso, equipamentos e carros de som serão apreendidos e acautelados.

*Sob supervisão de PH Rosa

Últimas