Caso Henry

Rio de Janeiro "Sempre foi carinhoso", afirma ex-vereador amigo de Jairo

"Sempre foi carinhoso", afirma ex-vereador amigo de Jairo

Thiago Kwiatkowski Ribeiro foi a primeira testemunha de defesa a prestar depoimento. Depoente afirma ter conhecido Monique

Ex-vereador depõe a favor de Jairo

Ex-vereador depõe a favor de Jairo

Reprodução/ Câmara dos Vereados do Rio

A primeira testemunha de defesa de Jairo Souza dos Santos Júnior foi ouvida no início da tarde desta terça-feira (14), pela Justiça do Rio de Janeiro. Thiago Kwiatkowski Ribeiro é um ex-vereador e atual conselheiro do Tribunal de Contas da cidade do Rio. 

Em depoimento, Ribeiro confirmou ter conhecido Monique Medeiros na posse dos vereadores, no dia 1º de janeiro, além de ter ido uma vez no apartamento do casal, na Barra da Tijuca, zona oeste da capital. A visita teria acontecido no final daquele mês ou no início de fevereiro.

A testemunha explicou que conhecia Jairo desde 2012 e a ligação com o réu tornou-se mais íntima ao longo do tempo, incluindo almoços juntos de amigos e familiares. "Primeiramente, era uma relação de trabalho, que passou a ser de amizade". Pai de uma filha de 2 anos e meio e com a esposa que está grávida de 6 meses, Thiago Ribeiro diz ter se surpreendido com o caso. 

"Até hoje não consigo entender o que aconteceu. Não condiz com a figura que nós [vereadores] conhecemos ao longo desses nove anos. Dos 51 vereadores da Casa, Jairinho com certeza era um dos mais carinhosos", afirmou a testemunha.

Além de encontros casuais com o padrasto de Henry Borel, o conselheiro do Tribunal de Contas relatou já ter participado de campanhas eleitorais com Jairo. Conforme relatado, a testemunha de defesa reforçou não acreditar que o amigo tenha matado o enteado e as únicas acusações de tortura contra crianças que tomou conhecimento foi através da mídia. 

Thiago K. Ribeiro não fazia mais parte da Câmara dos Vereadores quando o mandato de Jairo foi cassado

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas