Rio de Janeiro STJ manda soltar ex-subsecretário suspeito de fraudes na Saúde do RJ

STJ manda soltar ex-subsecretário suspeito de fraudes na Saúde do RJ

Gabriell Neves pode deixar o Complexo de Bangu, na zona oeste, neste sábado (5). Ele deverá usar tornozeleira eletrônica e não poderá sair do país

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) mandou soltar o ex-subsecretário Estadual de Saúde, Gabriell Neves, suspeito de desvios em verbas destinadas ao combate da pandemia do novo coronavírus no Rio de Janeiro.

De acordo com a decisão do Ministro Benedito Gonçalves, o mandado de prisão expedido pelo TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) não tem validade após a investigação no âmbito estadual ter sido enviada ao STJ.

Investigação apontou irregularidades em compra de respiradores

Investigação apontou irregularidades em compra de respiradores

Divulgação

Preso pela Polícia Civil na Operação Mercadores do Caos, Gabriell Neves pode deixar o Complexo de Bangu, na zona oeste, neste sábado (5). No entanto, o ex-subsecretário deverá usar tornozeleira eletrônica e não poderá sair do país. 

As investigações, que apontaram prejuízo de R$ 1 bilhão aos cofres públicos na aquisição de equipamentos para enfrentamento da covid-19, também prenderam o ex-secretário Estadual de Saúde, Edmar Santos, em julho. Depois de um mês, ele ganhou liberdade ao firmar um acordo de delação

No último dia 2, o STJ decidiu manter afastado por 180 dias o governador Wilson Witzel também por suspeita de envolvimento em fraudes na Saúde. Witzel nega as acusações.

Últimas