Rio de Janeiro SuperaRJ: Estado cria um canal para atender quem teve auxílio negado

SuperaRJ: Estado cria um canal para atender quem teve auxílio negado

Quem discorda do valor concedido também poderá recorrer ao serviço criado pelo governo com a Defensoria

RJ cria canal de atendimento para SuperaRJ

RJ cria canal de atendimento para SuperaRJ

Reprodução/Governo Estadual do Rio de Janeiro

O Governo Estadual do Rio de Janeiro, junto à Defensoria Pública, criou um canal de atendimento para os beneficiados pelo programa SuperaRJ. Por meio eletrônico, aqueles que tiveram o auxílio emergencial negado ou que discordaram do valor concedido poderão recorrer ao serviço.

Segundo o Governo, a iniciativa busca solucionar discordâncias com maior agilidade e garantir o acesso ao benefício de famílias que vivem na pobreza e extrema pobreza.

Ainda de acordo com o Governo do Estado, mais de 17 mil famílias foram beneficiadas com o auxílio de R$ 200 (com acréscimo de R$ 50 para cada filho, limitado a dois menores) desde o dia 5 de junho. Esta semana, começará a segunda fase de distribuição de cartões para mais de 33 mil desempregados estão habilitados no SuperaRJ. 

Ao todo, cerca de 1,4 milhão de pessoas que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza ou que perderam empregos durante a pandemia serão beneficiadas com valores de R$ 200 a R$300. 

Canal de atendimento

A contestação do cidadão poderá ser realizada por meio do aplicativo da Defensoria Pública e da Central de Relacionamento com o Cidadão, no telefone 129. Em seguida, a demanda é enviada  ao Gabinete do SuperaRJ, que tem um prazo de sete dias para responder.

Caso o pedido seja indeferido, será instaurada a Câmara de Resolução de Conflitos, com a Defensoria e a Procuradoria Geral do Estado (PGE). O resultado definitivo será enviado à Defensoria Pública por e-mail.

Auxílio para desempregados

Mais de 33 mil desempregados já receberam a confirmação de que estão habilitados no programa SuperaRJ - o resultado com os contemplados foi divulgado nesta segunda-feira (28), no site superarj.rj.gov.br. O valor do benefício será de, no mínimo, R$ 200 com adicional de R$ 50 por filho menor de idade, limitado a dois filhos, podendo chegar no valor máximo de R$ 300.

Estão aptos a receber o benefício os trabalhadores que tenham perdido vínculo formal de trabalho com salário mensal inferior ao valor de R$ 1.501,00, no período da pandemia da covid-19 (a partir do dia 13 de março de 2020) e que permaneçam sem qualquer outra fonte de renda.

Além disso, mais 22 mil pessoas inscritas no CadÚnico passaram a fazer parte do programa. A previsão é que os cartões sejam distribuídos até o dia 10 de julho.

O SuperaRJ também prevê crédito de até R$ 50 mil para micro e pequenos empresários.

Serviço

Para saber se tem direito ao SuperaRJ e como obter o benefício, acesse os canais:

Sites: superarj.rj.gov.br e rj.gov.br

Segunda a sexta, entre 8h e 20h40min, e sábado, das 8h às 14h20min: 0800-071-7474

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas