TJ-RJ exonera servidor por desvio em contas bancárias de idosos

Tutor judicial realizou saques e empréstimos indevidos em cartões bancários de curatelados, inclusive em contas de falecidos

Homem foi responsável pela Central de Tutoria da Capital

Homem foi responsável pela Central de Tutoria da Capital

Reprodução Facebook

O TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) confirmou, nesta sexta-feira (31), ter exonerado um servidor que desviava dinheiro de contas bancárias de idosos. 

A informação foi publicada  no Diário da Justiça Eletrônico no último dia 29, após processo administrativo disciplinar.

Segundo a investigação, o homem que ocupou o cargo de tutor judicial, entre 2012 e 2018, realizava saques e empréstimos indevidos em cartões bancários de curatelados, inclusive em contas de falecidos, na época em que foi responsável pela Central de Tutoria da Capital.

O processo apontou ainda que as transações se repetiram dezenas de vezes e que os beneficiários eram pessoas desconhecidas das pessoas que estavam sob os cuidados da Justiça. 

Além do servidor, outras duas funcionárias públicas também foram demitidas por irregularidades na gestão de imóveis na administração e gerência da Central de Inventariantes da Capital.

Leia também: TJ derruba decreto e idosos voltam a ter viagens grátis ilimitadas no Rio

Segundo o TJ-RJ, o homem é alvo de três processos com pena de demissão. Já as funcionárias responderam a ações da Corregedoria, que acabaram suspensas pelo Conselho da Magistratura.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira