Rio de Janeiro TJ-RJ mantém bloqueio de 70% da aposentadoria de Ronnie Lessa

TJ-RJ mantém bloqueio de 70% da aposentadoria de Ronnie Lessa

Decisão garante 30% do salário do ex-sargento da PM para fins de subsistência de filhos menores de idade e dependentes dele

  • Rio de Janeiro | Isabela Afonso, do R7*

Ex-sargento da PM é acusado de matar Marielle e Anderson

Ex-sargento da PM é acusado de matar Marielle e Anderson

Reprodução/Record TV Rio

A 1ª Câmara Criminal do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) negou o pedido de desbloqueio de 70% da aposentadoria do ex-sargento da PM Ronnie Lessa, réu no processo que apura a morte da ex-vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Leia também: Ação do MP prende ex-deputado suspeito de rachadinha na Alerj

De acordo com a desembargadora Katya Monnerat, o bloqueio decorreu de uma decisão judicial amplamente fundamentada e uma denúncia de minuciosa investigação conduzida pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate Crime Organizado), do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro). 

Monnerat destacou que a medida visa a possibilidade de um futuro ressarcimento à vítima sobrevivente e aos familiares das vítimas fatais pelos danos morais e materiais sofridos.

A Justiça manteve 30% do salário do ex-sargento para fins de subsistência de filhos menores de idade e dependentes dele.

Em março deste ano, a Polícia Civil e o MP-RJ realizaram o sequestro de bens, no valor de R$ 2 milhões, e o bloqueio de contas do policial reformado.

O ex-PM está preso desde o dia 12 de março do ano passado em uma penitenciária de segurança máxima de Porto Velho, em Rondônia.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas