Protestos pelo Brasil
Rio de Janeiro Varredura do Bope e do Choque deixa manifestantes ilhados em universidade e bares no centro

Varredura do Bope e do Choque deixa manifestantes ilhados em universidade e bares no centro

Cerca de 400 pessoas buscaram refúgio em prédio da UFRJ; estudantes relaram truculência de PMs

Varredura do Bope e do Choque deixa manifestantes ilhados em universidade e bares no centro

Homens do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e do BPChoq (Batalhão de Choque da Polícia Militar) ainda percorriam as ruas do centro do Rio por volta das 23h50 desta quinta (20) em uma varredura para deter grupos que insistiam em praticar atos de vandalismo.

Manifestantes denunciam que, após o início dos confrontos, policiais passaram a agir com truculência e não fizeram diferença entre vândalos e integrantes que participaram do ato pacífico na avenida Presidente Vargas.

Cerca de 400 manifestantes buscaram refúgio no prédio do IFCS (Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro), numa tentativa de escapar dos conflitos entre policiais e os responsáveis pelo quebra-quebra. O estudante Kenzo Soares foi um dos ilhados no prédio e contou ao R7 detalhes do episódio.

— Os policiais estavam agindo com muita truculência e decidimos entrar aqui. Os PMs vieram até a grade, houve uma negociação com o nosso grupo e eles foram embora. Mas preferimos ficar aqui porque a cidade está um caos.

De acordo com o estudante Tadeu Lemos, um dos organizadores da passeata no centro do Rio, houve abuso de autoridade por parte dos PMs na varredura pelo centro.

— Ouvi relatos de pessoas inocentes sendo arrastadas de dentro do bar por policiais.

A passeata desta quinta transcorreu tranquila até por volta das 19h, quando o primeiro conflito entre policiais e um grupo de manifestantes estourou em frente à prefeitura. Em seguida, cenas de vandalismo foram registradas em outros pontos do centro. Um carro da emissora SBT foi incendiado. Uma minoria pôs fogo também em montanhas de lixo erguidas no meio da rua.