Vidigal tem 3 pontos de coleta de água contaminados com hepatite A

Comunidade teve 90 notificações da doença

Vidigal está em alerta para casos de hepatite A

Vidigal está em alerta para casos de hepatite A

Severino Silva/19.10.2017/Agência O Dia

O Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, determinou o fechamento de três pontos de coleta de água analisados na região do Vidigal, na zona sul, nesta quarta-feira (10), que apresentaram resultado positivo para o vírus da hepatite A. A contaminação foi constatada pela Fiocruz (Laboratório de Desenvolvimento Tecnológico em Virologia da Fundação Oswaldo Cruz). As análises foram feitas ainda em outros sete locais, mas que não apresentaram a presença do vírus.

Com base no resultado das análises, Crivella acionou a Seconsema (Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente) para fechar o poço artesanal na avenida Presidente João Goulart, 759, no Vidigal, e o chuveiro da praia do Sheraton Hotel, na avenida Niemeyer. Já a Vigilância Sanitária foi orientada pelo prefeito a interditar a loja que funciona no número 753 da avenida Presidente João Goulart, local em que foi identificada lote de  água mineral contaminada da marca Ouro da Serra.

Na última sexta (5), a associação de moradores divulgou um vídeo em que alertava para mais de 90 notificações e 75 casos confirmados da doença na comunidade. 

Em nota, a Cedae (Companhia de Águas e Esgosto do Estado do Rio) reforçou que, até o momento, não foi detectado qualquer anormalidade na água do sistema em todos os testes realizados.

Segundo a prefeitura, novas coletas estão sendo realizadas para identificação de outros possíveis focos. Além disso, também orienta para que moradores adotem medidas preventivas como lavar as mãos e só usar água fervida e/ou filtrada para beber e preparar alimentos. Os reservatórios, filtros e garrafas devem ser higienizados com hipoclorito de sódio que a Prefeitura e a Cedae têm distribuído.