Rio de Janeiro Witzel desiste de ação contra comissão de impeachment

Witzel desiste de ação contra comissão de impeachment

Defesa do governador afastado questionava processo de formação do grupo que analisou processo na Alerj

O governador afastado do Rio Wilson Witzel (PSC) desistiu da ação contra o presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio), deputado André Ceciliano (PT), o presidente e o relator da Comissão Especial de Impeachment, deputados Chico Machado (PSD) e Rodrigo Bacellar (Solidariedade). A desistência foi homologada pelo Órgão Especial do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) nesta segunda-feira (16).

Witzel é alvo de processo de impeachment

Witzel é alvo de processo de impeachment

Fernando Frazão/Agência Brasil - 27.01.2020

Witzel questionava na Justiça a formação da comissão instalada na Alerj após a denúncia de improbidade administrativa baseada em investigações sobre desvios na área da Saúde.

O pedido foi apresentado na última sexta-feira (13) ao relator do processo, desembargador Elton Leme, pela defesa de Witzel.

Também na sexta, o STF (Supremo Tribunal Federal), por maioria de votos, manteve decisão do ministro Alexandre de Moraes, que considerou regular a formação da comissão especial para o processo de impeachment do governador afastado.

Procurados, os advogados dele não responderam aos contatos do R7 por telefone.

O processo de impeachment de Witzel está em andamento no Tribunal Especial Misto, composto por cinco desembargadores e cinco deputados. 

Na última sessão, foi determinada a saída do governador afastado e da família da residência oficial, o Palácio Laranjeiras, na zona sul do Rio, além de redução de 1/3 do salário. 

Últimas