Coronavírus

São Paulo A partir do dia 8, SP terá 100% de atendimento presencial em creches

A partir do dia 8, SP terá 100% de atendimento presencial em creches

Protocolos sanitários precisam ser adotados como medidas de prevenção à covid-19, entre eles o distanciamento entre alunos

  • São Paulo | Do R7

Cidade de SP terá 100% de atendimento presencial em creches a partir do dia 8 de setembro

Cidade de SP terá 100% de atendimento presencial em creches a partir do dia 8 de setembro

A Prefeitura de São Paulo autorizou que as creches e unidades escolares que atendem bebês e crianças de 0 a 3 anos, nas redes pública e privada na capital, retomem 100% do atendimento presencial a partir de 8 de setembro.

Segundo a prefeitura, a ampliação de funcionamento ocorre com base nas decisões das autoridades de Saúde e Vigilância Sanitária.

"Estamos fazendo um trabalho gradual em relação à retomada das aulas, sempre acompanhando os relatórios que a Secretaria da Saúde tem feito, sempre pensando na segurança das pessoas", afirmou o prefeito Ricardo Nunes (MDB).

Desde o último dia 2, o limite de atendimento das escolas foi ampliado de acordo com a capacidade física, respeitando o distanciamento de um metro entre os alunos. As unidades também podem adotar sistema de revezamento semanal em, no máximo, duas turmas. Apenas as creches estavam autorizadas a atender até 60% das crianças, sem rodízio.

Para a retomada, as escolas devem garantir o cumprimento dos protocolos sanitários de prevenção à covid-19, como uso de máscaras, álcool gel e higienização dos ambientes.

A recomendação é para que as pessoas com qualquer sintoma sigam os protocolos definidos. Já os estudantes que compõem o grupo de risco deverão permanecer em casa, com atendimento remoto.

O retorno presencial ainda é facultativo, a critério dos pais ou responsáveis, desde que se comprometam com atividades de forma remota, enquanto durar o período de emergência pela pandemia do novo coronavírus.

Números

A rede municipal tem 345 mil bebês e crianças matriculados em 2,8 mil unidades escolares, além de 235 mil estudantes nas Emeis e 425,9 mil alunos de ensino fundamental e médio.

Últimas