Novo Coronavírus

São Paulo 'A vacina contra covid-19 que tiver, eu tomarei', afirma João Doria

'A vacina contra covid-19 que tiver, eu tomarei', afirma João Doria

Governador, que tem 63 anos, já poderia ter recebido a primeira dose, mas diz que esperou por ter tomado vacina contra a gripe

'A vacina contra covid-19 que tiver, eu tomarei', afirma o governador de São Paulo

'A vacina contra covid-19 que tiver, eu tomarei', afirma o governador de São Paulo

Amanda Perobelli/Reuters - 19.04.2021

Aos 63 anos, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), garantiu que será vacinado contra a covid-19 nesta sexta-feira (7). "Eu tomo qualquer vacina. A que tiver, eu tomarei", afirmou durante coletiva.

Ele foi questionado sobre a demora para receber o imunizante, uma vez que, de acordo com o PEI (Plano Estadual de Imunização), já poderia ter tomado a primeira dose desde o dia 29 de abril.

"Tenho que seguir 15 dias de diferença entre a data que tomei a vacina contra a gripe, e tomei com toda a minha família, e a data para vacinação da covid", justificou.

Na atual etapa da campanha de imunização em São Paulo, idosos de 60 a 62 anos são vacinados com o primeiro lote da Pfizer nas 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da capital. Nos postos drive-thru, em geral, a população recebe a dose da Astrazeneca/Oxford.

Neste momento, a CoronaVac, vacina fabricada pelo Instituto Butantan, não está disponível para imunização em massa e são esperados novos insumos vindos da China para a produção de mais doses.

Últimas